SEEB/CE denuncia em primeira mão assédio moral de superintendente

27

Dia 22 de setembro, véspera da deflagração da greve, o Sindicato dos Bancários do Ceará denunciou em primeira mão assédio moral praticado por Superintendente da Direção Geral em relação aos colegas que trabalham na Central de Retaguarda Operacional do Ceará. O Superintendente da Área de Gerenciamento de Processo, Jefferson Albuquerque, apressou-se em desmentir a denúncia, mas a farsa durou pouco.


Terça-feira última, 27/09, o mesmo Superintendente agora com o aval do Diretor Administrativo, Stélio Gama Lyra Jr, ampliou o seu raio de assédio para todas as demais Centrais e agências do Banco orientando todas as Superintendências Estaduais “autorizar as unidades jurisdicionadas a realizar a Instrução de Propostas de Crédito, inclusive dos programas de exclusiva operacionalização pelas Centrais de Retaguarda Operacional (CRO)”.


Em sua orientação, a dupla Stélio/Jefferson informa que “para tanto, os acessos ao Sistema Integrado de Crédito (SINC) estarão disponibilizados nas agências durante o movimento grevista, considerando que as CRO estão funcionando precariamente”. Essa atitude do Diretor Administrativo e do Superintendente de Processos, além de desrespeitosa para com os profissionais das CRO é uma afronta aos colegas de agências que têm o seu direito à greve garantido na Constituição Federal.


O SEEB/CE está instruindo processo de denúncias de assédio moral e prática antissindical junto ao Ministério Público do Trabalho. E conclama todos os trabalhadores do BNB a se indignarem com tal situação, respondendo a esses gestores com uma greve cada vez mais forte e coesa em todas as unidades da Direção Geral e agências do Banco.