SEEB/CE protesta com Cordéis contra as práticas antissindicais dos bancos

26

A Literatura de Cordel, gênero literário de forma rimada, tipicamente nordestina está sendo usada pelo Sindicato dos Bancários do Ceará para protestar contra a postura dos bancos durante a greve nacional dos bancários. Na última segunda-feira, 3/10, o Bradesco conseguiu um interdito proibitório na tentativa de ameaçar o movimento grevista. O Cordel mostra “A peleja do monstro Presença para derrotar a deusa greve”. Outros dois cordéis foram criados para o BNB e Itaú, e mais três serão produzidos envolvendo o Santander, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.


Para o autor do Cordel, Tomaz de Aquino, diretor de Imprensa do Sindicato dos Bancários do Ceará e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, “precisamos usar a criatividade como forma de sensibilizar os bancários que ainda não aderiram à greve e protestar contra as praticas antissindicais dos bancos”.


O cordel está sendo utilizado pelo Sindicato durante a greve dos bancários no Estado como instrumento de protesto e de mobilização, além de denunciar à sociedade as práticas antissindicais cometidas pelos Bancos durante a greve nacional da categoria.


Tomaz de Aquino criou os Cordéis para o Banco do Nordeste – “A incrível estória do Conterrâneo que não pagava promessas” e para o Itaú – “A Saga do Pererê contra o Personalitè”.


Confira os Cordéis do Bradesco, Banco do Nordeste e Itaú no site do Sindicato – www.bancariosce.org.br ou clique na imagem para baixar a versão em PDF.

BRADESCO

Lá na cidade de Deus

Que mais parece um inferno

Fica a sede do Bradesco

Banco que se diz moderno

Mas recorre ao interdito

Instrumento medieval

Para acabar com a greve

Direito mais que legal


“Presença” ele se intitula

Tirando uma de bonzinho

Que diz atender a todos

Do ricaço ao pobrezinho

Na verdade o que ele almeja

e busca a todo vapor

é o rico dinheirinho

do barão, do camelô


Prá continuar explorando

O povo e a categoria

inventa tarifa nova

E meta prá todo dia

Demite trabalhador

Faz bancário de vigia

Cobra trabalho noturno

De olho na mordomia


Agora em tempo de greve

Afronta a democracia

Em conchavo com a justiça

Pratica estripulia

Impedindo o Sindicato

De chegar perto da agência

Prá realizar seu trabalho

Com harmonia e decência


Lucrou quase 4 bi

Só no primeiro semestre

Encheu as burras de novo

Isso sempre acontece

Paga piso miserável

Lucro não quer repartir

E o direito de greve

Agora quer coibir


Mas bancário não é besta

População também não

Prá engolir a conversa

Fiada de tubarão

Com o Sindicato do lado

Vamos partir afiados

Prá buscar o que é nosso

Honrar o nosso quinhão


A greve se mantém forte

E vai ficar muito mais

Quando os bancários e o povo

Mandarem esse Caifás

Que atende por “Presença”

Sem peso na consciência

Sem carta de indulgência

Pros braços de Satanás


Vou terminar minha prosa

Pedindo à população

Que apóie a justa luta

Dos bancários da Nação

Que querem o Banco pro povo

Com crédito de baixo custo

Sem fila e sem enganação

Pagando salário justo.

 


 

BNB


Desenvolver o Nordeste

É tarefa gloriosa

Requer muito compromisso

E uma equipe bem fogosa

Que trabalhe com afinco

De nada tenha receio

Não fique só na intenção

Pois dela o mundo tá cheio


Diz o Banco do Nordeste

Desenvolvimento é marca

Isto é muito interessante

Se não passar de arruaça

Prá cumprir o prometido

É preciso autonomia

Para enfrentar o DEST

E garantir a ISONOMIA


Depois de 50 anos

Em busca de igualdade

O chamado Conterrâneo

Não tornou realidade

Esse desejo do povo

Pois o exemplo não deu

Paga às chefias mais altas

Dez vezes mais que um plebeu


Implantou um PCR

Que já nasceu com defeito

Pois o salário de ingresso

É tão baixo e rarefeito

Que nem mesmo uma revisão

Do jeito que está proposta

Conserta o pobre mostrengo

Prá ficar como se gosta


Se a desigualdade hoje

Não chega a ser corrigida

Como viver no futuro

Com a previdência engolida?

Esse sistema é perverso

E desconhece a valia

Que tem para quem trabalha

Sua aposentadoria


Se a luta exige greve

E o trabalhador adere

Vem logo assédio moral

Que no processo interfere

Chefe antes piqueteiro

Esquece do seu passado

Ameaça o dia inteiro

O servidor engajado


Já a Direção do Banco

Diz o ponto vou cortar

Quem tiver paralisado

As horas vai compensar

Sindicato não aceita

Tamanha perseguição

Remédio prá intolerância

É mais paralisação


Bancário benebeano

Já tomou a decisão

E manda aviso pro Banco

Não quero só Convenção

Só saio da greve agora

Se acabar a enrolação

Prá isso conta com o apoio

De toda a população

 


 

ITAÚ


O Itaú diz que é banco

Feito só para você

Não sei a quem se refere

Nem o que isso quer dizer

Sei que a conversa é bonita

Estória para inglês ver

Mas só trouxa acredita

No tal personalitè


Sempre de dedo apontado

E com sorriso maroto

Lucrou mais de 6 bilhões

E ainda acha pouco

Desconta o programa próprio

Do lucro que distribui

Manda bancário prá rua

Comer ovo com cuscuz


Paga salário de fome

Mas exige aparência

Pobre é muito difícil

De entrar na sua agência

Diz que é Itaú de vantagens

Só se for prá suas nêgas

Pro trabalhador coitado

Só dá o pão sem manteiga


Quando comprou o Unibanco

Disse não vou demitir

Pensando que o povo crê

Em estória prá boi dormir

De uma lapada só

Foi mais de mil companheiros

Sua promessa foi em vão

Pois só respeita o dinheiro


Era de uma família só

Hoje se divide em duas

Setúbal, Moreira Sales

Mas a farra continua

Vive esbanjando adoidado

Pro povo só dá esmola

Mas com a greve vai ter troco

Sindicato mete a sola


Ganhou prêmio ambiental

Vive se gloriando disso

Mas na chibata é o tal

Não assume compromisso

A sustentabilidade

Trata como palavrão

Engana os abirobados

Mas nós não engana não


Divide a população

Em cliente e usuário

Pro rico só mordomia

O pobre faz de otário

Mas está chegando a hora

Do povo se rebelar

Apoiando a nossa greve

Prá situação mudar


Vou findar nossa conversa

Fazendo a conclamação

De apoio à justa greve

Dos bancários da Nação

Que lutam por menos filas

E melhor atendimento

Quem quiser se engajar

Venha logo, este é o momento