SEEB/CE repudia perseguição à dirigente sindical da Caixa em Porto Alegre

6


A Caixa Econômica Federal tornou-se uma fiel adepta de práticas antissindicais. O exemplo mais recente disso – que gerou uma onda de indignação nos movimentos associativo e sindical – aconteceu em Porto Alegre (RS). A empregada Claudia dos Santos, diretora da Apcef/RS e da Fetrafi/RS, foi descomissionada em um ato premeditado e autoritário.


Claudia, responsável pela Secretaria da Mulher Trabalhadora da Fetrafi gaúcha, se opôs à violação de diversos direitos na agência Shopping João Pessoa, em Porto Alegre. Ao invés da Superintendência agir para fazer com que os direitos dos bancários fossem respeitados, retirou a função gratificada da dirigente sindical.


A Superintendência da Caixa tem adotado uma postura conivente com diversas práticas abusivas, que têm afetado diretamente a saúde física, mental e emocional dos empregados. “A pressão por metas inatingíveis, o quadro funcional insuficiente e a grande demanda de trabalho são aspectos que contribuem para as péssimas condições de trabalho na Caixa”, aponta Áureo Júnior, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e presidente da Apcef/CE, lembrando que a luta contra o assédio moral e por melhores condições de trabalho são prioridades da Campanha Salarial 2013.


O Sindicato considera inadimissível a perseguição à colega Claudia, bem como a qualquer outro empregado, e espera que os dirigentes da Caixa repensem sobre o caso e abandonem tal prática. “Repudiamos práticas antissindicais e não desistiremos de lutar contra metas abusivas, assédio moral, descomissionamentos injustos e todas as mazelas que existem, hoje, na Caixa. A nossa luta é por trabalho decente para todos os empregados”, afirma Áureo Júnior.


Moção – No dia 30 de julho, o Sistema Diretivo da Federação dos Bancários do RS (Fetrafi/RS) aprovou, por unanimidade, moção de repúdio à Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Porto Alegre por conta da perseguição política à empregada Claudia dos Santos. Leia a íntegra da moção:


___________________________________________________________________________


Moção de Repúdio


Os bancários e as bancárias repudiam com veemência a perseguição política, por parte da Caixa Econômica Federal, à companheira Claudia dos Santos, empregada dessa empresa e dirigente sindical.


Claudia, dirigente e militante atuante no movimento sindical, feminista e associativo, por conta de sua permanente defesa dos colegas contra os mais diversos desmandos e o assédio moral praticado pela gerência da Agência Shopping João Pessoa, sofreu uma retaliação que já tinha sido anunciada a ela quando fora eleita para o cargo de Secretária da Mulher Trabalhadora da FETRAFI/RS: sua Função Gratificada de Caixa foi retirada, num ato premeditado e permeado pelo mais abjeto autoritarismo.


Para além do impacto econômico imediato na vida da colega, tal ato reflete o desrespeito ao movimento sindical organizado, bem como a busca por amedrontar os bancários e bancárias que se recusam a aceitar o papel de vítimas passivas da violência organizacional dos bancos.


Repudiamos a retaliação contra a colega Claudia dos Santos, bem como contra qualquer dirigente, delegado ou militante sindical, e nos comprometemos, em conjunto com o SindBancários, a APCEF/RS e a FETRAFI/RS, a lutar pela justa devolução da sua Função Gratificada de Caixa.


Em tempos onde o povo volta a se manifestar nas ruas, não podemos permitir que quem faz a boa luta pelo interesse coletivo sofra qualquer tipo de punição.


__________________________________________________________________________