SEGUNDA NEGOCIAÇÃO DA CAMPANHA SALARIAL COM O BNB ENVOLVE SAÚDE E PREVIDÊNCIA

38


Vinte seis cláusulas da pauta específica dos funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) em 2020 foram entregues na última sexta feira, 14/8, à direção da Instituição pela Contraf e Comissão dos Sindicatos que representa os trabalhadores da Empresa na Região.


No total são 62 artigos que reivindicam manutenção e ampliação de direitos em relação ao acordo coletivo de trabalho firmado com o BNB e vigente até 31 de agosto do corrente ano.


Sob a coordenação do secretário geral da Contraf, Gustavo Tabatinga, e Haroldo Maia, diretor administrativo do Banco, a conversa foi a segunda do calendário deste ano e terá continuidade na quarta-feira, dia 19/8. “A expectativa dos representantes dos trabalhadores é que no próximo encontro os representantes da Instituição comecem a responder positivamente as nossas reivindicações”, afirma Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB).


“Dia 26 de agosto será a última reunião já agendada para este ano. Caso não se chegue a um acordo, corremos o risco de entrar setembro sem garantia nenhuma em relação aos direitos e benefícios devido ao fim da ultratividade estabelecido na reforma trabalhista de 2019. Como nossa pauta de reivindicações específicas é bastante realista esperamos o seu atendimento antes de expirar a vigência do ACT, assinado em 2018 e com vigência até o final deste mês de agosto. Resolvidas as demandas específicas ficaremos no aguardo da assinatura da Convenção Coletiva Nacional a ser firmada entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A Convenção Coletiva de Trabalho, de âmbito nacional, contempla cláusulas de reajuste e benefícios econômicos”.
Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e coordenador da CNFBNB