Segurados do INSS devem fazer o Censo até o fim deste mês

62

A Previdência Social iniciou, em outubro de 2005, o Censo Previdenciário para atualizar os dados cadastrais de aposentados e pensionistas do INSS. A primeira etapa do Censo envolveu 2,4 milhões de pessoas e a segunda envolve outros 14,7 milhões de aposentados e pensionistas e vai até o final de dezembro.

O objetivo do Censo é atualizar a base de dados de Previdência e, como conseqüência, eliminar pagamentos indevidos de benefícios. As informações dos segurados convocados são coletadas pelo banco pagador do benefício, mediante a apresentação de CPF e documento de identidade, além da comunicação do endereço do aposentado ou pensionista.

Caso o segurado não tenha condições de comparecer ao banco, um representante legal ou procurador poderá fazer o recadastramento.

Os beneficiários que não realizarem o recadastramento no período determinado pelo Ministério terão 90 dias para fazê-lo, a fim de que possam desbloquear seu benefício.

A informação sobre quem deve fazer o Censo é fornecida nos terminais de auto-atendimento ou nos caixas das agências bancárias. O beneficiário também pode consultar pela internet se deverá atualizar seus dados cadastrais (www.previdencia.gov.br). Quem não tiver acesso à internet pode ligar para o Prevfone (0800-780191) e fornecer o número do benefício. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, de segunda-feira a sábado.

Procuradores – A Previdência está fazendo também uma pesquisa com os procuradores dos beneficiários do INSS. Quando o procurador faz o recadastramento do segurado, gera uma pesquisa onde o funcionário do INSS vai à casa do segurado confirmar as informações de identidade e CPF bem como ver se o segurado está vivo. Portanto, é importante que, nesses casos, o procurador receba o funcionário do INSS e confirme os dados informados anteriormente.