Seleção perde vaga nos pênaltis em 86 e tomba diante da Argentina em 90

70

Em 1986, pela segunda vez, o México foi palco de uma Copa do Mundo. Mas dessa vez, a Seleção Brasileira não teve a mesma sorte que em 1970. Durante as eliminatórias, o Brasil foi dirigido por quatro treinadores diferentes: Carlos Alberto Parreira, Edu Coimbra, Evaristo de Macedo e Telê Santana, que foi à Copa.

Na estréia, o Brasil venceu a Espanha por 1 x 0, vitória que foi contestada, pois o juiz anulou um gol legítimo da Espanha. O gol que deu a vitória a Seleção foi marcado por Sócrates, dez minutos depois. O mesmo placar se repetiu no segundo jogo contra a Argélia, gol de Careca. A Seleção só se reabilitou no último jogo da primeira fase, quando venceu a Irlanda do Norte por 3 x 0.

Nas oitavas-de-final, o Brasil goleou a Polônia por 4 x 0, no entanto, o placar não refletiu o desenrolar da partida. A Polônia dominou o jogo até tomar o primeiro gol, ao 30 minutos do 1º tempo, em pênalti cobrado por Sócrates. No segundo tempo, a Seleção marcou mais três gols: Edinho, Josimar e Careca (novamente de pênalti).

Ironicamente quando fez sua melhor exibição na Copa de 86, contra a França pelas quartas-de-final, o Brasil foi derrotado. O placar no tempo normal terminou em 1 x 1, gols de Careca (Brasil) e Platini (França). Zico ainda perdeu um pênalti aos 29 minutos do 2º tempo. A prorrogação terminou em 0 x 0 e a decisão da vaga foi nos pênaltis. Os brasileiros desperdiçaram duas cobranças enquanto os franceses apenas uma: 4 x 3 para a França. A Argentina venceu a Copa com o célebre “gol de mão” de Maradona.

1990 – A Itália, também pela segunda vez, foi palco do Mundial em 1990. A Seleção Brasileira voltou a decepcionar conseguindo apenas o 9° lugar na competição. Sob o comando de Sebastião Lazaroni, o Brasil venceu na estréia a Suécia por 2 x 1, sem convencer. Em seguida, venceu a fraca Costa Rica por apenas 1 x 0 e terminou a 1ª fase vencendo a Escócia também por 1 x 0, mostrando um futebol sofrível.

Nas oitavas de final, o Brasil enfrentou a eterna rival, Argentina. Nesse jogo, a Seleção Brasileira fez a sua melhor exibição na Copa, mas o esforço não foi suficiente para permanecer no Mundial. Mesmo machucado, Maradona deu o passe para Caniggia fazer o gol que definiu o placar: Argentina 1 x 0 Brasil. A Copa foi vencida pela Alemanha Ocidental.

Mundial 2006 – A Itália sagrou-se tetracampeã da Copa da Alemanha ao vencer a França, nos pênalts, no último dia 9/7. A equipe da casa ficou com o terceiro lugar e Portugal com uma quarta colocação inédita para o país. A Seleção Brasileira ficou em quinto lugar.