Sem motivos para comemorar, bancários fazem ato no BB

20

Foto: Drawlio JocaA agência do Banco do Brasil da Avenida Santos Dumont foi palco, na manhã da quarta-feira, 30/4, de mais uma manifestação do Sindicato dos Bancários. Ao som do “Hino da vitória”, vários diretores do SEEB/CE denunciaram os problemas acumulados pelo banco ao longo dos seus 200 anos.


Para o diretor do Sindicato dos Bancários e funcionário do BB, Bosco Mota, não há motivos para comemorar. “É muito lamentável que o Banco do Brasil, no momento em que completa 200 anos, tire os direitos dos trabalhadores. Quais os motivos que temos para comemorar? Nenhum”. Ele acrescentou, ainda, que o Sindicato está engajado na luta pelo fim do assédio moral.


“O Banco do Brasil está se tornando um banco privado. Os lucros são escandalosos diante da miséria do País. A função primordial do BB é ser um banco que trabalhe em prol do desenvolvimento do Brasil, um banco a serviço da população”, afirmou o diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino.


O ato integrou a campanha nacional “Acorda BB”. A cada semana, o Sindicato dos Bancários do Ceará escolhe uma agência para sediar as manifestações. Os clientes são conscientizados da importância da luta sindical e aproveitam a oportunidade para reclamar do péssimo atendimento nas agências, das longas filas e das altas tarifas cobradas pelo Banco do Brasil.