Sem previsão de novas etapas da reestruturação, a luta é para reverter as medidas

7


“Não há cronograma ou definições para outras etapas do Caixa + Forte que alcancem centralizadoras e filiais”. Foi o que garantiu a Caixa Econômica Federal no dia 3/5, em e-mail enviado à coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Fabiana Matheus. A luta agora é para reverter as medidas que foram implementadas desde que o processo foi iniciado, no dia 10 de abril.


De acordo com a mensagem do banco, o que foi realizado até o momento priorizou a reestruturação da Matriz, já concluída, bem como das filiais de Retaguarda, de Pessoas, de Promoções Comerciais e de Marketing e Comunicação, agora em maio. A empresa informou ainda que 653 empregados foram movimentados, mas assegurou que operou, entre os dias 9 de março e 15 de abril, condições especiais para as realocações. No total, também segundo o e-mail, houve a redução de 532 postos de trabalho na Matriz.


O presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, reforça que o fortalecimento da Caixa Econômica Federal só é possível com a manutenção do papel social da instituição e com a valorização dos empregados. “Vamos prosseguir na batalha diária para impedir qualquer retrocesso e retirada de direitos dos trabalhadores e daqueles que dependem das políticas públicas executadas pelo banco. Temos que resistir. Defender a Caixa é defender o Brasil”, diz.


Saúde Caixa – Entrou em vigor dia 2/5 a inclusão de novos procedimentos odontológicos na cobertura do Saúde Caixa. A medida visa substituir o adiantamento odontológico/assistencial previsto no MN RH 044, que foi suspenso pelo banco em abril do ano passado. O novo formato de custeio será por reembolso de livre escolha com pagamento de coparticipação de 20%, debitada no ato do reembolso. A proposta para solucionar a suspensão do adiantamento odontológico foi um compromisso da Campanha Nacional 2015.


Os novos procedimentos cobertos pelo Saúde Caixa são os seguintes: elemento estético; elemento metálico integrante de prótese; prótese parcial removível; prótese total imediata definitiva; placa interoclusal; ortodontia preventiva e interceptiva; ortodontia corretiva; implante, aparelho auditivo; cadeira de rodas permanente.


“A mobilização dos empregados foi muito importante. Mas a luta continua. Queremos a reversão do que foi feito e continuaremos alertas em relação a uma retomada desse processo”
Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e representante da Fetrafi-NE na CEE/Caixa