Sem resposta dos banqueiros, Comando aposta na mobilização para obter avanços

54

A negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e os representantes dos bancos que aconteceu na quinta-feira, 13/9 foi suspensa por absoluta falta de proposta da parte dos banqueiros no tocante a reivindicações econômicas, cujas negociações vêm se prolongando desde a última reunião, ocorrida no dia 5/9.


“Nossa expectativa era que o processo de negociação trouxesse algum avanço a cada bloco temático. Em relação às cláusulas econômicas era necessária, pelo menos, a definição de um modelo que garantisse aumento real e uma PLR melhor. Como os bancos não tinham resposta para nada, não havia o que continuar negociando”, afirmou Vagner Freitas, presidente da Contraf-CUT.


Os bancários estão na expectativa de que a Fenaban apresente algo concreto brevemente. “Mas para isso temos de investir na mobilização em todo o País para que os bancos passem a negociar com seriedade”, conclui Vagner.


“Isso é um verdadeiro desrespeito com a categoria, pois já aconteceram quatro rodadas de negociação e nada foi apresentado de concreto aos bancários. É preciso agora que a categoria se mobilize para que juntos possamos pressionar os banqueiros por uma negociação séria e com propostas concretas”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Marcos Saraiva.