Seminário debate Desafios e Perspectivas para a CEF e seus empregados

36

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou no dia 20/3, no Hotel Brasil Tropical Residence Service, o Seminário “Desafios e Perspectivas para a Caixa Econômica Federal e seus empregados em tempos de crise”. Durante todo o dia, diversos bancários da CEF assistiram a palestras que esclareceram a posição do banco em relação a grande turbulência pela qual passa o mundo financeiro atualmente.

Estavam presentes na mesa de abertura do evento o presidente do SEEB/CE e empregado da Caixa, Marcos Saraiva, o presidente da Associação de Pessoal da CEF (APCEF/CE), Laércio Alencar, e o vice-presidente da Associação dos Aposentados da CEF (ACEA), José Alípio. Marcos Saraiva afirmou que a idéia de realizar o seminário nasceu da necessidade de defesa dos trabalhadores num período em que várias demissões estão sendo efetuadas mundo afora. “O Sindicato dos Bancários já tem uma tradição de discutir o papel da Caixa como banco público, e, nesse período de crise, a CEF pode exercer um papel fundamental de agente de desenvolvimento econômico”, declarou.

A vice-presidente de Tecnologia da Informação da Caixa, Clarice Coppetti, foi a responsável por apresentar a temática “Ações Estratégicas da Caixa na Atualidade”. Por cerca de uma hora, Clarice enfatizou o papel da Caixa Econômica Federal no País, destacou os números positivos atingidos pelo banco em 2008 e as suas projeções para este ano. Para a vice-presidente de TI, “a mídia tem tentado criar um cenário de crise ainda inexistente”.


Já durante a tarde, foi a vez do economista e professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Ladislau Dowbor, discutir “O papel dos bancos públicos no enfrentamento da Crise Financeira Mundial”. Em relação a temática, o presidente da APCEF/CE, Laércio Alencar, disse que “a Caixa, como banco público, pode funcionar como alavanca para a saída do Brasil de uma eventual crise e contribuir para colocar o País numa nova posição no cenário mundial”.


Apesar de destacar o importante papel que a CEF vai exercer para a sociedade brasileira por meio do Programa de um milhão de casas idealizado pelo Presidente Lula, Marcos Saraiva disse que o banco ainda precisa de aperfeiçoamentos para enfrentar a crise. “A Caixa precisa melhorar o atendimento e contratar mais empregados. Isso pode fazer da Caixa uma instituição ainda melhor para encarar o futuro”, acrescentou.