Sétimo dia de greve intensifica mobilização no Bradesco

30

O sétimo dia de greve foi bastante movimentado em Fortaleza, com destaque para as unidades do Bradesco, cuja mobilização foi intensificada nesta terça-feira, dia 5/10. No corredor bancário da Aldeota, um dos principais centros financeiros da Capital, o Sindicato dos Bancários fez um arrastão nas unidades, partindo da agência do Bradesco, onde funcionam três unidades, e abrangendo os outros bancos, públicos e privados, nas imediações da Av. Desembargador Moreira.


O presidente do Sindicato dos Bancários, Carlos Eduardo Bezerra, destacou a adesão dos funcionários de bancos privados, e comemorou a mudança de atitude do judiciário. “Os bancos privados usavam um artifício condenável que eram os interditos proibitórios. Esse ano, a Justiça vem negando sucessivamente esses interditos, que eram realmente usados de forma arbitrária. Isso retorna para nós de forma muito positiva porque permite ao funcionário de banco privado ir para a porta da agência lutar por seus direitos”, avaliou.


“Os bancários de bancos privados, assim como de bancos públicos, estão de parabéns. A adesão tem se mostrado crescente em todos os setores, de forma voluntária, mostrando nossa força de mobilização e luta aos banqueiros, pois só assim vamos conseguir arrancar novas conquistas”, analisou o diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco, Robério Ximenes.


Os diretores percorreram agências do Bradesco, Santander, Itaú, Banco do Brasil, Caixa Econômica e BNB, localizadas na Av. Santos Dumont, na Aldeota.