Sindicato acompanha reunião no Bradesco agência Fortaleza-Centro

14


Na terça, 25/7, o Sindicato dos Bancários esteve presente no Bradescão (Rua Senador Alencar) em reunião proposta pela Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) para que os representantes do banco explicassem o andamento da reforma e as reais condições de trabalho e a segurança daquele prédio. A PRT havia indicado que o Bradesco prestasse esclarecimentos a seus funcionários sobre reforma e segurança do prédio.


Estiveram presentes: Nelson Marques, Robério Ximenes, Ieda Marques e Nivardo Pimentel pelo Sindicato. Representando o Bradesco, Pedro Haoutiounian (RH), Alexandre (Patrimônio e Obras), Renan Brasil (Jurídico) e alguns técnicos. A PRT enviou quatro representantes sendo dois deles engenheiros da área de segurança do trabalho.


Os senhores Pedro e Alexandre externaram a preocupação do banco com a segurança e afirmaram: “o banco jamais vai colocar em risco seus funcionários e o prédio está em segurança”.


No processo junto à PRT o banco apresentou documentos sobre o estudo do Corpo de Provas (amostras retiradas das lajes) e afirma que a empresa contratada para as reformas tem capacidade técnica e está tomando todos os cuidados necessários para o bom andamento da obra. Além disso, afirmam que “o prédio está seguro”.


Interpelados sobre as saídas de emergência afirmaram que o Corpo de Bombeiros deu alvará de funcionamento recentemente. Mesmo assim estranhamos o fato, pois no prédio todo só há uma saída, a principal, vez que a saída pela garagem só é utilizada nos trabalhos de reforma bem como ao fato de não existir escada de incêndio mesmo o prédio tendo três andares, além do subsolo e do terraço.


Sobre a laje que percebemos desnivelada, o Sr. Alexandre afirma “ser apenas o piso não havendo comprometimento da mesma”.


Mesmo com essas explicações, o banco se compromete a realizar a maior parte das obras no horário noturno e nos fins de semana para permitir o bom funcionamento da agência. A previsão de término das obras é dia 5 de setembro.


Os membros da PRT fizeram algumas perguntas sobre as condições do prédio, inclusive sobre laudos técnicos e ficaram de verificar se na documentação enviada à PRT já constam. Caso contrário irão requerer ao banco.


“Continuamos vigilantes e atentos a qualquer problema que surja. O Sindicato acompanhará o andamento do processo junto à PRT e demais órgãos envolvidos. Se julgarmos necessário, tomaremos outras medidas cabíveis”
Nelson Marques, diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco