Sindicato apóia e indica o voto na Chapa 3 – Competência, Segurança e mais Benefícios

24

Começou sexta, dia 16/5, a eleição para os conselhos Deliberativo, Fiscal, Consultivos e para a Diretoria de Seguridade da Caixa de Previdência (Previ). O Sindicato apóia e indica o voto na Chapa 3 – Competência, Segurança e mais Benefícios. A Chapa 3 reúne representantes da quase totalidade das entidades sindicais e de representação do funcionalismo, como José Ricardo Sasseron, que é diretor de Seguridade e encabeça a Chapa 3.


A diretoria do Sindicato apóia a Chapa 3 porque ela dará continuidade à atual gestão da Previ, responsável pelo superávit acumulado de R$ 53 bilhões, que possibilitou conquistas nos últimos anos para dezenas de milhares de associados do Plano 1 e uma das mais altas rentabilidades do mercado nos investimentos do Previ Futuro, o plano dos funcionários que entraram no BB a partir de 1998.


Maior fundo de pensão da América Latina, a Previ tem gestão compartilhada, com parte dos dirigentes e conselheiros eleitos pelo funcionalismo e outra parte indicada pelo banco. Na eleição deste ano os participantes renovarão a diretoria de Seguridade, duas vagas no Conselho Deliberativo (e seus respectivos suplentes), uma vaga no Conselho Fiscal e uma vaga em cada um dos Conselhos Consultivos dos dois planos de benefícios (Plano 1 e Previ Futuro).

COMO VOTAR – Os funcionários da ativa votam pelo Sisbb, até às 18h do dia 28/5, (horário de Brasília). Os aposentados e pensionistas votam pelo 0800-729-0808 e precisam ter a senha de seis dígitos da Previ. Caso não disponham da senha, devem obtê-la pelo mesmo número ou pelo site: www.previ.com.br.

SUPERÁVIT – O Banco do Brasil frustrou seus trabalhadores e não apresentou nenhuma proposta sobre a utilização do superávit da Previ para a melhoria dos benefícios dos participantes do fundo. A negociação entre BB, Contraf-CUT e representantes da Previ ocorreu na segunda, dia 12/5. Também foram cobradas pela Comissão diversas questões relacionadas às condições de trabalho dos bancários e a imediata abertura de negociação sobre o Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS).