Sindicato apoia o “Novembro Azul” de combate ao câncer de próstata

17


Depois da campanha dedicada à conscientização da mulher no combate e prevenção ao câncer de mama, o Sindicato dos Bancários do Ceará apoia a campanha “Novembro Azul”, desta vez, visando promover o combate do câncer de próstata, incentivando os homens à realização do exame. As fitas azuis, símbolo dessa campanha, estão sendo distribuídas com os bancários e na entrada da sede do Sindicato, um painel mostra o engajamento da entidade.


O câncer de próstata é uma doença que atinge os homens em maior escala quando comparado ao índice em que o câncer de mama atinge as mulheres. Um dos principais fatores, além da falta de informação propriamente dita, ainda é o preconceito com o exame de toque retal, assunto que muitas vezes vira motivo de piadas entre alguns homens.


Apesar das estatísticas ainda não muito animadoras, sabe-se que nove entre dez casos tem chances de cura, desde que diagnosticada precocemente, o que reforça ainda mais a busca e o incentivo das campanhas em apoio ao combate e prevenção precoce desta doença, assim como é com o câncer de mama para as mulheres.


De acordo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão do Ministério da Saúde do Brasil, o tratamento para o câncer de próstata é relativo a cada tipo.  A escolha do tratamento mais adequado deve ser escolhida preferencialmente pelo paciente individualmente, através de uma conversa com seu médico, no qual devem ser discutidos os riscos e benefícios de cada tratamento. Mais informações no site: www.inca.gov.br.


Como surgiu o Novembro Azul – Sua origem se deu na Austrália no ano de 2003, em aproveitamento às comemorações do dia mundial de combate ao câncer de próstata, data comemorada no dia 17 de novembro. O mês de novembro também é marcado pelo Dia Internacional do Homem, realizado em 19 de novembro a cada ano, comemoração que teve início em 1999 em uma iniciativa do Dr. Jerome Teelucksingh em Trinidad e Tobago, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU).


“Com as diversas campanhas educativas realizadas pelos movimentos durante o Novembro Azul e também o esforço da mídia no combate ao câncer de próstata, felizmente os números estão mudando, e o homem está cada vez mais buscando cuidados com sua saúde”
Eugênio Silva, diretor da Secretaria de Saúde do Sindicato