Sindicato apresenta pauta de reivindicações locais ao novo superintendente estadual

38

O Sindicato dos Bancários do Ceará esteve reunido com a Super/BB, representada pelo novo superintendente estadual do Ceará, Luís Carlos Moscardi e pelo gerente de Segmento, Luís Antônio Schuber e a Gestão de Pessoas do Banco, representada pela gerente regional de Pessoal, Idée Maria de Paula. A reunião aconteceu na sede do Sindicato, no dia 26/4, com o objetivo de apresentar ao novo superintendente a pauta de reivindicações locais do funcionalismo do BB.


Na ocasião, o Sindicato fez um breve histórico do processo de negociação realizado nos últimos meses entre a entidade e o banco. Além disso, foi reafirmado o compromisso de buscar a abertura constante ao diálogo entre o banco e a categoria para solucionar as questões trabalhistas e sociais. O diretor do SEEB/CE, Bosco Mota, lembrou a necessidade de solucionar problemas da categoria no âmbito local e ratificou a importância do diálogo. “O diálogo vem em primeiro lugar para resolver as questões”, disse. Bosco citou alguns frutos desse processo negocial, pois agências como Itarema, Acaraú e Pindoretama sanaram suas questões através do processo negocial com o banco.


Durante a reunião, o Sindicato abordou temas importantes do cotidiano dos bancários do BB, tais como: problemas estruturais nas agências na capital e interior; necessidade de mais contratações, principalmente convocação de concursados; corte orçamentário na contratação de copeiras nas agências com até 20 funcionários; insegurança nas unidades, que sofrem constantemente com assaltos, entre outros pontos.


Com relação à necessidade de mais postos de trabalho, o presidente do SEEB/CE, Carlos Eduardo Bezerra, entregou uma lista com o número de concursados à espera da convocação. Segundo o superintendente, a convocação na região Nordeste acontecerá até março de 2011 e o banco não pode aumentar o ritmo de convocação devido à limitação estrutural de lotação. Carlos Eduardo, entretanto, reiterou a necessidade de celeridade nas contratações para diminuir a pressão de metas excessivas que sofrem os atuais funcionários. “Problemas como estrutura das agências, falta de segurança, poucos funcionários têm deixado extremamente precárias as condições de trabalho dos bancários, assim como também precariza o atendimento à população”, afirmou Carlos Eduardo, que também é funcionário do BB. Participaram ainda da reunião os diretores do SEEB/CE José Eduar-do Rodrigues e Plauto Macedo.


Ainda sem data marcada, mas com pauta bem definida, o Sindicato dos Bancários do Ceará deve se reunir em breve com a Super/BB, o Reseg e a Engenharia do banco para debater as questões de segurança, atendimento e deficiência física das unidades. Essas reuniões têm sido mais uma atividade que o SEEB/CE vem desenvolvendo, além dos protestos e paralisações nas agências, na tentativa de sanar os problemas do funcionalismo, cobrando mais contratações, segurança e condições de trabalho dignas.