Sindicato cobra ao BNB pendências do Acordo 2014

4


O Sindicato dos Bancários do Ceará vem sendo bastante pressionado pelos funcionários do BNB no sentido de ver implementadas medidas propostas pela direção do Banco para fechamento do Acordo Salarial 2014/15.


Dentre as propostas que integram o acordo firmado entre os sindicatos, Contraf e diretoria do BNB destacam-se a extensão às agências do projeto piloto de integração do ponto eletrônico à rede do Banco, implantação de nova sistemática de promoção para os gerentes de negócios PRONAF, unificação das tabelas de diárias com acréscimo de 9% nos valores, simplificação do processo de concorrência para a função de Caixa Executivo, formatação de fundo para cobertura de despesas médicas excepcionais e renegociação de dívidas no âmbito do CDC.


A cobrança dos funcionários é procedente pois o Acordo 2014/15 tem vigência a partir de 1º de setembro, já havendo transcorridos mais de70 dias sem que tais medidas tenham sido implementadas. Sequer informações sobre a tramitação visando a efetivação de tais compromissos tem sido disponibilizadas, afirma o diretor do SEEB-CE e Coordenador d Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, Tomaz de Aquino, acrescentando que a maior queixa dos que se dirigem ao Sindicato é serem informados pelo Ambiente de Gestão de Pessoas, que tais propostas não constam do Acordo recém assinado.


O Sindicato dos Bancários do Ceará entrou em contato com a Contraf-CUT no sentido de agendar a retomada da mesa permanente de negociação com a Direção do Banco, havendo a possibilidade de que essa reunião aconteça esta semana.


“A revisão do PCR é outra pendência que precisa ser resolvida urgentemente”, Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e Coordenador da CNFBNB