Sindicato cobra contratação imediata dos aprovados no concurso do BNB

8


Na terça-feira, dia 18/3, o Sindicato dos Bancários do Ceará participou de audiência pública, na Assembleia Legislativa do Ceará, para discutir a convocatória e nomeação dos aprovados no último concurso para técnicos e analistas do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), realizado em 2010. A iniciativa da deputada Eliane Novais (PSB) contou com a participação dos diretores do Sindicato, como integrantes da mesa do evento, Gustavo Tabatinga e Carmen Araújo, também representando a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB.


A deputada Eliane Novais indagou ao superintendente de Desenvolvimento Humano do BNB, José Alan Teixeira da Rocha, sobre a contratação de escritórios terceirizados em detrimento aos concursados, o processo tem ocorrido para a contratação de advogados e não para cargos contemplados pelo concurso. Ele disse, “não estamos descumprindo a legislação. Fazemos o que os demais bancos oficiais fazem”, respondeu, acrescentando que o Tribunal de Contas da União (TCU) validou essas contratações.


A diretora do SEEB/CE, Carmen Araújo, disse que é contra o PID ou qualquer plano de desligamento dos funcionários do BNB. Ela espera que os aprovados sejam contemplados com a criação de novos postos de trabalho e não por reposição. “Chegamos ao ano de 2014, o prazo do concurso vai acabar, e essas pessoas vão fazer o quê?”, indagou Carmen. Disse, ainda, que não queria está ali para discutir a convocação, gostaria de está ali para comemorar a nomeação dos aprovados.


O diretor do Sindicato, Gustavo Tabatinga, também manifestou apoio à convocação imediata dos aprovados no concurso. “É imoral existir uma lista de aprovados no concurso e o Banco colocar um terceiro para fazer o mesmo serviço”, disse condenando a terceirização no BNB.


“Exigimos uma providência urgente do BNB. Os aprovados no concurso estão apreensivos e com razão, pois o Banco nem sinaliza em chamá-los. E pior, fica esperando o PID, que somos totalmente contra”, finaliza Carmen Araújo, diretora do Sindicato e da CNFBNB