Sindicato cobra da Caixa a apuração imediata da ausência remunerada de ex-gestor

30

O Sindicato dos Bancários do Ceará denunciou e até agora a Caixa não se pronunciou a respeito das denúncias contra o ex-superintendente da Regional Fortaleza, Allan Pires de Aguiar, que deixou o cargo de superintendente e no retorno da gestão do Governo do Estado não mais compareceu ao trabalho, mas continua recebendo remuneração como funcionário da empresa em exercício efetivo.


Vários empregados da Caixa têm entrado em contato com o Sindicato exigindo maiores esclarecimentos sobre a apuração das denúncias feita pelo SEEB/CE e até o presente momento a Caixa silenciou. A Entidade Sindical quer ser partícipe na averiguação do problema, inclusive exige com ressarcimento aos cofres públicos do dinheiro recebido indevidamente pelo ex-gestor, um empregado que não prestou devidamente o serviço à empresa.


E para isso, o Sindicato está apresentando denúncia formal junto ao Ministério Público Federal para ter a clareza e a certeza que a Caixa terá a seriedade na apuração dos fatos, ora colocados e ora pedidos esclarecimentos junto à direção da empresa.


O empregado da Caixa, ex-superintendente durante o período do governo Fernando Henrique Cardoso esteve à frente da Superintendência da Caixa no Ceará e posteriormente afastou-se para assumir a Secretaria de Turismo, durante quatro anos no Governo Lucio Alcântara. A partir de 2007 tinha por obrigação retorno às atividades bancárias junto à Caixa Econômica Federal. O Sindicato exige e cobra esclarecimento de quem fez essa política de bater o ponto do referido empregado e de fazer trilha na Universidade Caixa.


O Sindicato precisa desses esclarecimentos, a apuração dos fatos e dos envolvidos. A Superintendência da Caixa no Ceará tem por obrigação fazer esses esclarecimentos aos empregados e à sociedade, apresentando a relação de todos os envolvidos nesse descompromisso.

DOCUMENTO EXIGE PROVIDÊNCIAS – Um documento que relata o caso e pede providência à direção da empresa foi entregue pelo presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra à Superintendente Nacional de Responsabilidade Social, Empresarial e Relacionamento com os Empregados, Ana Telma Sobreira do Monte. O encontro do presidente do Sindicado com a executiva da Caixa contou com a presença de Jair Pedro Ferreira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa).


Em seu relato, o documento do SEEB/CE enfatiza que a ausência remunerada de Allan Pires “é do conhecimento dos demais empregados nas dependências da Caixa em Fortaleza, notadamente na Superintendência onde está lotado o referido empregado, circunstância essa que tem causado inquietação e inconformismo entre aqueles que têm ciência do fato”.


“Trata-se de um caso esdrúxulo e, acima de tudo, extremamente grave para uma empresa do porte e da natureza da Caixa, uma instituição pública, onde a legalidade e a moralidade não poderiam estar assim tão desprestigiadas, para não dizer ignoradas”, diz Carlos Eduardo.