Sindicato cobra melhores condições de trabalho na Caixa

36

  

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou manifestação e fez visitas aos andares do Edifício Sede da Caixa Econômica Federal na Rua Sena Madureira, no Centro, no dia 12/4, para denunciar as péssimas condições de trabalho dos bancários, em decorrência das falhas no sistema de refrigeração e também problemas com elevadores do prédio, com quedas bruscas e travamentos, e falta de água, sem condições sanitárias para os trabalhadores. O SEEB/CE exige uma solução imediata para os problemas, que afligem os bancários da Caixa.


Durante a visita, houve uma reunião com o presidente da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho), Hermilton Oliveira. Ele relatou que ficou preso no elevador por 20 minutos. Ele disse que contava com o apoio institucional do Sindicato para pressionar a conclusão das reformas. Foi apresentado no ato um requerimento feito pelo SEEB/CE pedindo audiência ao Ministério Publico do Trabalho para agilizar o término das reformas no sistema de refrigeração e para solucionar de vez o problema dos elevadores naquela unidade. A audiência está marcada para quarta-feira, dia 18/4.


O presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra, disse aos funcionários que o projeto de reforma do sistema de refrigeração existe há cinco anos. “Atualmente, a situação é caótica e os funcionários do Edifício Sede estão sendo obrigados a levar ventiladores para suportar o calor no interior das agências”, denunciou.


O presidente do SEEB/CE lembrou que a CIPA já relatou em vários documentos as precariedades do prédio e da falta de prioridade da direção da CEF, seja nos recursos, seja na operacionalização das soluções necessárias para um ambiente de trabalho adequado.


“Não é só o calor, mas o risco de morte que fica por falta de sistema contra incêndio, por conta de falta de porta corta-fogo, por conta de elevador que pode cair”, ressaltou o presidente. Ele disse que a expectativa é que se consiga um Termo de Ajuste de Conduta onde a Caixa venha de fato a cumprir aquilo que ela precisa fazer, que é dar uma condição adequada a todos que precisam entrar no prédio da Caixa com segurança.