Sindicato cobra revisão do PCR na entrega da pauta ao BNB

17


O Sindicato dos Bancários do Ceará cobrou ao presidente do BNB, Ary Joel Lanzarin, a revisão do Plano de Cargos e Remuneração (PCR), cuja proposta foi construída paritariamente há cerca de 5 anos, mas sempre postergada pela administração anterior do BNB. A cobrança foi feita durante a entrega da pauta específica de reivindicações dos funcionários do BNB, na última quinta-feira, dia 1º/8.


O diretor do SEEB/CE e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, Tomaz de Aquino, ressaltou a postura do atual presidente e dos diretores que com ele vieram compor a diretoria da Instituição há um ano, por assumir de fato a condução do Banco e não ficar transferindo responsabilidades para o Governo e o Dest.


O Sindicato cobrou também a revisão da medida que extingue o Ponto a Ponto e ouviu do presidente a resposta de que o sistema de transporte coletivo extinto estava esgotado, mas mostrou-se aberto a discutir outras alternativas relacionadas ao assunto com as entidades sindicais.


Na solenidade de entrega da pauta, o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, falou da expectativa da categoria bancária no tocante a novas conquistas em cenário de mobilização social como o presente hoje no País. O presidente da Fetrafi/NE e do SEEB/CE, Carlos Eduardo Bezerra, destacou a importância da negociação para obtenção de avanços. Já o vice-presidente da Contraf-CUT, Carlos Souza, ressaltou o processo de construção da pauta de reivindicações, através do Congresso que reuniu mais de 100 delegados que representavam todos os funcionários das respectivas bases sindicais onde o BNB atua.


Confira algumas das reivindicações dos funcionários do BNB

• Isonomia de tratamento;

• Bolsa educação;

• Isonomia entre funções;

• Incorporação de função;

• Equipamentos e medidas de prevenção contra assaltos, sequestros e extorsões;

• Plano de custeio da Camed;

• Revisão do PCR;

• Planos de previdência complementar.