Sindicato cobra solução para agência do Banco do Brasil em Senador Pompeu

26


No dia 10 de agosto, a cidade de Senador Pompeu foi sitiada por uma quadrilha de assaltantes que atacou o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal com uso de explosivos. A agência do BB ficou com a parte do autoatendimento destruída e assim se encontra até os dias atuais.


Com a fachada coberta com tapumes, fica impossível para a população ter acesso ao interior da unidade, mas mesmo dessa forma, a agência está funcionando desde setembro de 2016.


Em visita à unidade, o Sindicato dos Bancários do Ceará pôde constatar as condições de trabalho e atendimento totalmente precárias. Os clientes são atendidos na calçada, enfrentando sol e chuva e os funcionários têm de se locomover pela agência o dia inteiro para atender a população que se aglomera na porta da unidade.


O mais grave é que a agência sequer está sendo reformada. O Sindicato entrou em contato com a direção do BB no Ceará que se limitou a informar que a questão está sendo avaliada pela direção em Brasília.


“Queremos que o banco solucione a situação desta agência porque não dá para funcionários trabalharem dessa forma e também é desumana a maneira como a população está sendo atendida”, cobra o diretor do Sindicato, Bosco Mota.