Sindicato debate reestruturação em visitas a agências do Interior

4


O Sindicato dos Bancários do Ceará está levando o debate sobre a anunciada reestruturação proposta pela diretoria do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) aos colegas que trabalham em agências do interior do Estado. As primeiras unidades operadoras visitadas foram Nova Russas, Tianguá, Viçosa do Ceará e São Benedito.


As visitas ocorreram na última semana sobre a coordenação do diretor do diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino, coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB), Luiz Roberto Félix (Bebeto), Marcos Francelino e Humberto Simão.


Durante os debates nas agências visitadas ficou patente o clima de apreensão com as consequências da reestruturação. Os colegas daquelas unidades operadoras temem a perda ou redução dos valores pagos pelas comissões e a ocorrência de transferências, dentre outras medidas.


Os debates também abordaram o funcionamento do ponto eletrônico, a implantação do Programa de Incentivo ao Desligamento (PID) e o pagamento da segunda parcela da PLR 2016. O ponto eletrônico já apresenta a necessidade de ajustes no tocante ao mecanismo de bloqueio, afirmam alguns dos colegas contatados.


Assédio Moral – Diante da anunciada reestruturação, do PID e de outras iniciativas cuja adoção é tida como certa, impera um clima de incerteza e insegurança reforçada pela atitude de alguns gestores, em nível nacional, que apontam para a prática de assédio moral.


Com as dotações de pessoal das agências deficitárias ou, quando muito, no limite, e as metas em patamares crescentes, sobra para os funcionários uma carga maior de trabalho que já vem sendo cobrada de forma abusiva, segundo denúncia de colegas daqui e de outros Estados.


O Sindicato dos Bancários do Ceará solicita aos colegas do BNB que não se intimidem e denunciem qualquer exagero para que as providências junto ao Ministério Público do Trabalho e à Justiça sejam acionadas.