Sindicato debate sobre os desafios do sindicalismo na atual conjuntura

60

Na última terça-feira, dia19/6, a Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará promoveu mais um encontro do Grupo de Estudos Sócio-Políticos. O evento aconteceu na sede da entidade e contou com a participação da Profª Alba Pinho de Carvalho, que debateu a “Mundialização do Capital e seus Impactos no Mundo do Trabalho: Desafios para a Luta Sindical”. Alba Pinho é doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e atualmente é professora adjunta da mesma Universidade, atuando principalmente nos temas:assistência social, políticas públicas, serviço social, pesquisa e formação profissional.


Conforme sua análise, a luta sindical está permeada de grandes desafios, entre eles o de desvendar as novas faces do capitalismo nos tempos contemporâneos. A principal chave analítica foi: ”o capitalismo não é apenas um modo de produção no âmbito do econômico, mas sim um padrão civilizatório: a civilização do capital que perpassa economia, política, cultura. Assim, esta civilização do capital define um modo de organizar a vida social, formas de pensar, de sentir, de agir, de viver, de (com) viver. Enfim, civilização do capital define uma forma de organizar a vida social, gestando formas de sociabilidade”.


Nesse sentido, a expansão da civilização do capital não tem medido esforços nem limites de sua ação fraticida para fazer frente à intensidade de sua crise de valorização. “Ele não poupa nada, nem ninguém”, disse. Para tanto, uma das principais estratégias é a apropriação da subjetividade do trabalhador pelo capital, conquistando corações e mentes. Alba Pinho enfatizou que a crise do sindicalismo tem seus determinantes na própria situação de crise do mundo do trabalho e na sua precarização, implicando na necessidade de se pensar em novos rumos para a luta sindical. Este é o foco do próximo debate, que será realizado dia 3/7, momento em que esperamos contar com a presença de todos.