Sindicato denuncia arbitrariedades de gerente

63

O Sindicato dos Bancários do Ceará tem tentado reverter uma ação reincidente da Gerente da RERET Fortal, da Caixa Econômica Federal, Regina Nilzete Pinheiro Alves. Por onde passa, a gerente usa de algumas artimanhas para impor sua vontade que vão desde ameaças, assédio moral, transferências arbitrárias e até imposição de meias verdade como fatos. Acostumada a administrar os conflitos com mão de ferro, a gerente chegou a ligar para uma funcionária de férias, ameaçando-a com a perda da função, caso se recusasse a aceitar a transferência. Conhecida pela prática pouco democrática com que administra os conflitos, Regina Nilzete exerce uma política em suas ações, acobertando os seus fiéis seguidores e julgando os opositores sem mesmo dar-lhes chance de defesa.

Tudo isso nos faz acreditar que, ou os princípios da nova administração estão longe de fazerem parte dos procedimentos dessa gerente ou ela está acobertada por alguma outra força ou grupo, que considera essa prática de transferências e ameaças um meio de resolver os conflitos próprios de uma empresa. A tese do “JOB ROTATION” foi implementada pelos americanos e possibilitava o rodízio de grande executivos. Exportada para o terceiro mundo, essa prática tem sido usada como mecanismo de coerção dentro das empresas, sempre que nossos Gestores se sentem incompetentes para gerir os conflitos criados por sua dificuldade de liderança.