Sindicato denuncia caos na agência de Maracanaú

15


     


Caos na agência do Bradesco de Maracanaú. Essa é a constatação do Sindicato dos Bancários do Ceará, que durante manifestação de protesto no dia 5/3, denunciou as péssimas condições de atendimento aos clientes e reivindicou melhores condições de trabalho para os bancários. Apesar de ser um banco que lucra bilhões todos os anos, a situação no atendimento aos clientes está cada vez pior. Fila interminável, demora no atendimento e falta de estrutura da unidade são as principais reclamações dos clientes.


Por sua vez, os trabalhadores reclamam da sobrecarga de trabalho, inclusive de adoecimento da categoria.


Para solucionar o problema, a direção do Sindicato já iniciou tratativas junto à diretoria regional do Bradesco no Estado e, caso não obtenha apoio para suas reivindicações, fará denúncia aos órgãos de defesa do trabalhador e consumidor, tais como Ministério Público e Decon. Também já foram enviados ofício à Prefeitura e Câmara Municipal de Maracanaú, por se tratar de assunto do interesse da comunidade local.


Para o diretor do Sindicato, Carlos Henrique Colares, “nosso protesto é pela falta de condições de trabalho para os bancários e nenhuma infraestrutura para atender os diversos clientes dessa unidade. O Bradesco atende a uma série de clientes, mas atende muito mal. As pessoas chegam a ser barradas na porta porque não tem condições de todos entraram no banco. Em Maracanaú, o Bradesco tem uma das maiores carteiras de clientes do Ceará. Em contrapartida, o banco não investe em nada para desenvolver a agência nesse município. Acho que é discriminação com o povo de Maracanaú”, disse o dirigente sindical.


“É inadmissível que um banco que lucra bilhões todo ano, dê esse tratamento aos seus funcionários e aos seus clientes”, denunciou o diretor do SEEB/CE, Gabriel Motta, lembrando ainda que o cliente paga altos juros, altas tarifas e mesmo assim é tratado como sardinha apertada. “Nosso protesto é contra esse banco imoral e ilegal. Um banco que não respeita seus clientes, nem seus empregados, também não merece nosso respeito. Já enviamos ofício à Prefeitura, aos vereadores e ao Decon, mas principalmente contamos com o apoio da população”, concluiu Gabriel.


Segundo relatos de pessoas que usam aquela agência do Bradesco, a demora na fila chega a horas de espera. “Cheguei aqui às oito horas da manhã para garantir minha vaga na fila, já são 11 horas e, pelo andar da carruagem, vou sair daqui à tarde”, relatou uma cliente indignada.  Para a aposentada Raimunda Soares, de 62 anos, o número reduzido de funcionários é a causa de tanta espera nas filas. “Além do banco possuir poucos caixas, o espaço para esperar atendimento é pequeno demais”, denunciou a aposentada.


O Sindicato dos Bancários do Ceará já está tomando as devidas providências, segundo o diretor Marcos Francelino. “Vamos acionar os órgãos competentes na busca de solucionar esse caos em Maracanaú, pois é inadmissível que o banco trate seus empregados dessa forma. Esperamos que através dessa manifestação pública do Sindicato, as pessoas possam ficar vigilantes e denunciar”, disse.