Sindicato denuncia transformação de agências em postos de negócios

43

A transformação de várias agências do HSBC em postos de negócios está sendo denunciada pelo Sindicato dos Bancários do Ceará, o que caracteriza desrespeito com seus clientes e funcionários. A medida é tomada em conjunto com a implantação de um projeto piloto do banco com a financeira Losango, ligada ao banco inglês. Em algumas agências, trabalhadores do banco e da financeira chegam a atuar em um mesmo espaço físico, focados na venda de produtos e orientados a direcionar para outras agências os clientes que desejam fazer pagamentos, DOC, alteração de senha e demais serviços.


Os trabalhadores da financeira realizam as mesmas atividades que os colegas do HSBC, porém recebem salários inferiores e não estão enquadrados na mesma categoria, desvalorizando os funcionários e precarizando as condições de trabalho, contribuindo para que o cliente busque outro banco para se relacionar.


Cerca de 50% dos clientes destas agências estão encerrando suas contas, pois não encontram mais no HSBC a comodidade de realizarem suas operações bancárias numa unidade próxima de seu comércio, trabalho ou residência. Esse fator foi desconsiderado pelo banco ao criar postos de negócios, causando transtorno aos clientes, que passam a buscar a mesma conveniência em outros bancos.


O banco inglês que, conforme foi dito pelo seu novo presidente, Shaun Wallis, deseja permanecer no País e continuar crescendo, continua liderando a lista dos bancos com mais registros de reclamações feitas pelos clientes junto ao Banco Central. O fato se repetiu no mês passado pela sexta vez seguida, com um índice de 6,07.


O HSBC considera que o Brasil é muito importante para o resultado da instituição em nível global, e tem ciência que a economia do País continua crescendo. Mas não respeita os brasileiros, que exigem respeito da instituição inglesa e compromisso com a qualidade no atendimento garantindo-lhes os direitos, como clientes e trabalhadores.