Sindicato do Ceará fecha agência do HSBC por uma hora

35

O Sindicato dos Bancários do Ceará promoveu um ato de protesto na terça-feira, dia 24/3, fechando a agência do HSBC do Centro de Fortaleza por uma hora. Seguindo a movimentação nacional, a manifestação foi para protestar contra o fechamento de dezenas de agências que resultaram em cerca de duzentas demissões realizadas pelo banco nas duas últimas semanas. Somente em Fortaleza foram demitidos nove trabalhadores e anunciado o fechamento de uma agência do banco, no bairro Montese.


Os bancários distribuíram carta-aberta à população denunciando o descaso do banco com seus trabalhadores e com a sociedade brasileira. “Este banco é a melhor empresa somente para a diretoria, pois os demais funcionários são tratados como lixo. O banco inglês veio ao Brasil só para explorar os trabalhadores e sempre acham que o lucro deles é pouco”, denunciou o diretor do SEEB/CE e funcionário do HSBC, Humberto Silva.


Para o também diretor do Sindicato, Carlos Eduardo, o HSBC é oportunista, pois fala em crise e está prestes a comprar outra financeira. “Se o banco inglês investiu no setor imobiliário dos Estados Unidos e perdeu dinheiro, não queira tirar sua perda nas costas do trabalhador brasileiro”, completou.


O diretor da FETEC/NE, Ribamar Pacheco denunciou o HSBC como “monstro do sistema financeiro internacional oportunista, que gasta milhões com publicidade apregoando responsabilidade social, quando não tem responsabilidade alguma com os seus trabalhadores e a sociedade”.


Durante a manifestação, todos os dirigentes sindicais foram unânimes em afirmar que “nós trabalhadores não vamos aceitar que esses oportunistas de mercado continuem demitindo. E o governo não pode apoiar empresários, quando trabalhadores estão pagando um preço alto com seus empregos. Isso é inaceitável!”.