Sindicato e Apcef cobram rigor na apuração e punição dos envolvidos em irregularidades e falcatruas

36

Continua repercutindo internamente nas unidades da Caixa Econômica Federal o envolvimento de empregados da empresa, nos casos denunciados pelo Ministério Público sobre o desvio de recursos do Governo na construção de banheiros no Interior do Ceará. O Sindicato dos Bancários do Ceará e Apcef, como entidades representativas dos bancários cobram da direção da Caixa rigor na apuração e punição para os envolvidos em desvio de conduta.


Mesmo passado algum tempo, os questionamentos sobre o posicionamento da direção da Caixa ainda continuam pulsantes e vivos internamente no seio da categoria bancária por todo o Estado, que continua indignada com a passividade da empresa, quanto a apuração e punição dos envolvidos..


As entidades representativas dos bancários esperam que a Caixa siga em frente na apuração e divulgação final dos fatos, com a devida punição aos que comprovadamente tenham transgredido a lei e as normas que regem a condução do patrimônio público. Pior é que alguns empregados da Caixa poderão ser prejudicados na sua carreira, por conta de terem sido envolvidos indevidamente nas falcatruas formadas por um grupo que atuou em irregularidades na Caixa. As entidades pedem atenção para esses casos.


Segundo o diretor do SEEB/CE e presidente da Apcef, Áureo Júnior, “por envolver vários representantes da AGCEF, esperamos também que a entidade se posicione através de sua diretoria cobrando a imediata apuração dos fatos já que até o presente momento a AGCEF está silenciando, como fez também no caso do fantasma denunciado pelo Sindicato e Apcef.