Sindicato e Contraf recomendam o SIM na votação da Previ

13

Os associados do Plano 1 da Previ decidirão se aprovam o acordo negociado com o Banco do Brasil para utilização de parte do superávit da Previ. A votação acontece entre 11 a 20/6 e a Contraf-CUT e o Sindicato dos Bancários do Ceará recomendam a aprovação do acordo. Os funcionários da ativa votam pelo SisBB e aposentados e pensionistas votam pelo telefone 0800 729 0808.


O acordo foi fruto de negociação envolvendo a Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, dirigentes eleitos da Previ e representantes de aposentados e prevê alguns pontos importantes, tais como:

Suspensão das contribuições – Contribuições pessoais e patronais serão suspensas por um ano e serão devolvidas aquelas feitas a partir de janeiro de 2007. Um fundo de R$ 700 milhões cobrirá essas contribuições.

Aumento do teto de 75% para 90% da remuneração – Significará aumento de até 20% no valor dos benefícios e contemplará quase 40 mil pessoas entre ativos e aposentados. Quem está na ativa não precisará aguardar 36 meses para compor uma nova média.

Proporcionalidade da Parcela Previ – Além da média dos últimos 36 meses de salário de contribuição, o tempo proporcional de contribuição também incidirá sobre a Parcela Previ, melhorando os benefícios de quem se aposentou desde 24/12/1997 ou daqueles que se aposentarem com menos de 30 anos de contribuição.

Antecipada das mulheres aos 45 anos – Mesmo sem ter direito à aposentadoria pelo INSS, as mulheres terão direito a se aposentar pela Previ a partir dos 45 anos de idade.

Benefício adicional para quem contribuiu por mais de 30 anos – Quem contribuiu na ativa por mais de 30 anos até o dia 31/12/2006 terá direito a um benefício adicional. As contribuições pessoais e patronais que ultrapassam os 30 anos serão consideradas para calcular um benefício de renda certa por até dez anos. A medida vale para quem se aposentou nestas condições a partir de 1980.

Implementação da tábua AT83 – A Previ implantará uma nova tábua de mortalidade. Como conseqüência, terá de aumentar as reservas matemáticas em R$ 900 milhões para os associados pós-67 (responsabilidade compartilhada entre bancos e associados) e R$ 1,7 bilhão para os associados pré-67 (responsabilidade exclusiva do banco).