Sindicato em defesa da democracia

20


Consciente que a eleição de 2014 terminou com a vitória da Frente Brasil Popular nas urnas, o Sindicato dos Bancários do Ceará, em seus 82 anos de história de luta pela democracia, repudia a abertura do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, a partir de interesses escusos e pessoais do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aliado à oposição golpista representada pelo PSDB, DEM e PPS. A entidade rechaça a tentativa de golpe e anuncia que vai às ruas em defesa da democracia e do mandato presidencial.


Não podemos aceitar que uma pessoa passe por cima de 54,5 milhões de votos que elegeram democraticamente a presidenta Dilma no ano passado. Os trabalhadores têm de se unir com todos os setores da sociedade que defendem o Estado Democrático de Direito, para garantir o mandato presidencial vigente.


Não se pode pedir o impeachment de um Governo apenas por não concordar com as políticas que ele executa e sim quando há um crime de responsabilidade do presidente da República. Sem essa condição, um processo de impeachment atinge a Constituição e a democracia brasileira, prejudicando toda a população.


Vamos às ruas contra o golpe e em defesa do mandato da presidenta Dilma. Essa crise política tem paralisado nossa economia, gerado desemprego e aumentado a desigualdade. Está na hora do Brasil mudar a agenda e reformular a política econômica, gerando mais emprego para contribuir com justiça social e distribuição de renda.


Todos à rua em defesa da democracia e garantia dos direitos conquistados.