SINDICATO EMPOSSA DELEGADOS SINDICAIS INAUGURANDO CICLO DE DEBATES COM EMIR SADER

18


Na segunda-feira, dia 9/9, os delegados sindicais eleitos, em pleito realizado no final de agosto, tomaram posse na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, com a realização de um seminário de formação comandado pelo sociólogo e cientista político Emir Sader. A diretoria da entidade e dirigentes de outros sindicais e centrais também participaram do evento.


Durante a abertura, o secretário geral da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga, ressaltou a importância da unidade entre as centrais construída no Ceará para a eleição do Sindicato, superando as diferenças, unindo-se para resistir, organizar e superar a luta contra as forças conservadoras que estão ameaçando os direitos da classe trabalhadora e o próprio Estado Democrático de Direito. O diretor de Formação do Sindicato, Gabriel Rochinha, agradeceu e parabenizou o Sindicato por já iniciar a gestão com uma formação política, tão necessária nessa conjuntura política atual.


No evento, o sociólogo Emir Sader fez uma detalhada análise de conjuntura política e econômica no Brasil e no mundo, abordando a escalada da direita nos últimos anos e apontou caminhos para fortalecer a luta e a resistência da classe trabalhadora. Ele englobou temas como O Mundo e o Brasil no século XXI, neoliberalismo e perspectivas para o País.


CICLO DE DEBATES – A iniciativa inaugurou um ciclo de debates e formação política com o sociólogo nos sindicatos filiados à Fetrafi/NE. A entidade ressalta a importância de, na atual conjuntura do País, fortalecer e apoiar os sindicatos filiados nesse debate. Com o tema O Brasil e o Mundo no Séc. XXI – Situação atual e perspectivas, Emir Sader visitou ainda, durante a última semana, os sindicatos do Cariri, Campina Grande e Paraíba.


“Estamos circulando por vários locais do país para discutir e entender essa virada da direita no mundo que acabou desembocando em um governo extremista no Brasil. Entender em que condições foi possível, quais elementos de força e de fraqueza tanto deles quanto do nosso campo da esquerda para poder reformular as nossas formas de atuação, as nossas argumentações, e poder reconquistar a maioria política indispensável para o Brasil voltar a ser um país democrático”, relatou Emir Sader.