Sindicato entrega projeto de lei na Câmara Municipal

30

O Sindicato dos Bancários do Ceará entregou na última quarta-feira, dia 17/8, na Câmara Municipal de Fortaleza, o projeto de lei sobre segurança bancária, elaborado pela entidade em parceria com a Contraf-CUT. O projeto foi entregue ao presidente da Câmara, Acrísio Sena, pelo presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra. Participaram ainda da cerimônia de entrega o diretor do SEEB/CE, Clécio Morse e a vereadora Eliana Gomes (PCdoB).


O projeto de lei entregue pelo Sindicato dos Bancários prevê a obrigatoriedade de instalação de dispositivos de segurança nas agências e postos de serviços, como portas eletrônicas de segurança individualizada em todos os acessos destinados ao público, incluindo o autoatendimento. As portas devem ter detectores de metais, travamento e retorno automático, vidros blindados, abertura para entrega de metal detectado ao vigilante e recuo após a fachada externa para facilitar acesso, com armário de portas individualizadas e chaveadas para guarda de objetos dos clientes.


Além disso, o projeto prevê vidros blindados nas fachadas que deverão possuir composição por lâminas de cristais interligados, película para retenção de estilhaços e blindagem de acordo com normas internacionais.


Os bancários querem ainda que sejam instaladas nas agências e postos de serviços sistemas de monitoração e gravação eletrônicas de imagens, em tempo real, através de circuito fechado de televisão, interligado com central de controle fora do local monitorado, instaladas em todos os acessos destinados ao público, inclusive autoatendimento e áreas externas, como calçadas e estacionamento.


DIVISÓRIAS E BIOMBOS – O projeto de lei do Sindicato prevê ainda que se tornem obrigatórias as instalações de divisórias opacas com 2m de altura entre os caixas, inclusive os eletrônicos, para garantir a privacidade dos clientes e sua total segurança. Além disso, o projeto prevê também a instalação de biombos entre as filas de espera e bateria de caixa na altura de 2m.


Em nível municipal, uma lei do vereador Vitor Valim (sem partido) já está em vigor e, em nível estadual, recentemente foi aprovada na Assembleia uma lei do deputado Tin Gomes obrigando, em todo o Estado, a instalação de biombos. Porém, o projeto do Sindicato prevê dimensões maiores para as divisórias.

VIGILANTES – O projeto do Sindicato trata ainda da segurança dos vigilantes e prevê que esse trabalhador deverá usar colete à prova de bala nível 03, portar arma de fogo e arma não letal autorizada e dispor de assento apropriado e escudo de proteção.


O presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, ressalta que o projeto tem o objetivo principal de proteger a vida, e não somente o patrimônio dos bancos. “Toda medida que tenha o objetivo de aumentar a segurança de bancários e clientes é válida. É preciso cobrar das direções dos bancos que invistam mais em segurança, além de exigir providências também do poder público. Nosso projeto pode colaborar, e muito, para coibir ações que, infelizmente, hoje, estão se tornando corriqueiras”.