Sindicato exige transformação imediata dos PAAs em agências bancárias

8


Trabalhar em PAAs tem dado muita dor de cabeça aos funcionários do Banco do Brasil, no Interior cearense. O Sindicato dos Bancários do Ceará, reunido com os trabalhadores no dia 7/2, propôs os seguintes encaminhamentos: enviar documento à direção do BB e solicitar à Assembleia Legislativa do Ceará a realização de audiência pública, com convite para o banco, prefeituras, vereadores, clientes e bancários, que querem a transformação imediata dos PAA´s em agências bancárias.


Atualmente existem 38 PAAs no Ceará que vivem um verdadeiro caos. Há problema sério de excesso de demanda e falta de funcionários. Esses postos precisam de mais funcionários urgentemente, segundo denunciam os próprios trabalhadores, pois há sobrecarga de trabalho e é constante a extrapolação de jornada.


A maioria dos funcionários dos PAAs tem menos de cinco anos de banco e muitos deles, em alguma ocasião, fazem às vezes de gerentes das unidades. Além de todo gerenciamento da unidade, fazendo negócios, ainda são obrigados a cuidar da tesouraria. A reclamação é também da população, pois muitos clientes acabam voltando sem atendimento, por conta do número reduzido de pessoal, e ainda denunciam as precárias instalações.


No documento com as reivindicações, o Sindicato mostra o relato dos bancários sobre as inúmeras dificuldades que eles vivem no dia a dia, sobre a superlotação das unidades e a total falta de condições de trabalho. E para piorar o quadro, existe o risco iminente de assaltos.


O Sindicato já encaminhou o pleito dos bancários à direção do BB, visando, principalmente, a transformação desses postos de atendimento em agências estruturadas. Cobra, também, da Superintendência Estadual do BB, o cumprimento da promessa feita anteriormente nesse mesmo sentido e exige providências urgentes para solucionar o caos instalado nessas unidades do interior do Estado.