Sindicato fortalece mobilização. Negociação marcada para 1º/10

19

A agência Fortaleza Centro do BNB foi palco ontem de intensa mobilização por parte do Sindicato dos Bancários do Ceará, que realizou um grande apitaço nas dependências daquela agência – a única da Capital que até ontem não havia aderido a um dia sequer da greve.


Também no Passaré, o Sindicato, intensificou a mobilização e o movimento cresceu com a adesão parcial de importantes setores como Educação Corporativa, Gestão de Pessoas, Unidade de Orientação ao Cliente, e a manutenção da greve forte na Central de Retaguarda, Tecnologia de Informação e Núcleo Áudio-visual.


A paralisação mantêm-se parcial ou integralmente nas agências da Capital – Bezerra de Menezes, Montese, Aldeota, Central de Retaguarda, Passaré (parcial), e no Interior – Aracati, Brejo Santo, Campos Sales, Canindé, Crato, Juazeiro do Norte, Mombaça, Nova Russas, São Benedito, Tauá e Tianguá.


PRESSÃO DO BANCO – Como em toda a greve, começam a pipocar pressões de chefias sobre os grevistas com o intuito de fazê-los voltar ao trabalho. Episódio ilustrativo foi a tentativa de retenção dos tíquetes dos funcionários da Central de Retaguarda, prontamente repudiada e combatida pelo Sindicato, tendo como resultado dessa ação, a liberação imediata do tíquete e cartão refeição.


“A orientação do Sindicato para hoje é intensificar a greve para forçar o banco a apresentar proposta na reunião da mesa específica de negociação marcada para amanhã, quinta-feira, às 15 horas, no Passaré, após a reunião do Banco do Brasil e Fenaban”, afirma Tomaz de Aquino, diretor do SEEB/CE.