Sindicato ganha reforço na luta pelo fim da extinção da Gecex Fortaleza

7


Ganha força a luta do Sindicato dos Bancários do Ceará para a suspensão do processo de extinção da Gecex Fortaleza. Essa reestruturação do Gecex e fechamento de unidades prejudicam o Nordeste e o Ceará, segundo argumenta o SEEB/CE em ofício enviado ao Banco do Brasil, solicitando a suspensão das ações de reestruturação nacional da rede Gecex (Gerência Regional de Apoio ao Comércio Exterior) e CSA.


Dia Nacional de Luta – Na segunda-feira, dia 10/11, o Sindicato fará ato na Gecex Fortaleza, na Avenida Dom Luís, 807, às 9h30, seguindo orientação da Contraf-CUT, exigindo a imediata suspensão da reestruturação e fechamento de unidades.


Além do documento encaminhado ao BB, o Sindicato reunido com os trabalhadores, definiu estratégia para lutar com objetivo fim de que essa reestruturação seja suspensa imediatamente. Desde que foram oficialmente comunicados, em 28 de outubro, que a Gecex Fortaleza teria seu fechamento marcado para o dia 12/12, os funcionários se colocaram totalmente contrários à decisão e com apoio do Sindicato, contestam a arbitrariedade da medida adotada pela direção do Banco do Brasil. A postura do SEEB/CE ao lado dos funcionários tem sido de resistência.


O Sindicato defende o fim do processo principalmente em virtude de diversos problemas detectados com enormes prejuízos aos funcionários. Nessa unidade de Fortaleza com extinção anunciada, constatou-se que haverá perda de cargos e funções, e não há garantias para os funcionários envolvidos.


Apoio dos parlamentares – No Ceará, entre as ações do Sindicato, conquistou-se o apoio dos parlamentares nessa luta contra a extinção da Gecex Fortaleza, e serão realizadas audiências públicas na Assembleia Legislativa do Ceará, por requerimento dos deputados estaduais Lula Morais (PCdoB) e Camilo Santana (PT), este governador eleito do Estado, e na Câmara Municipal de Fortaleza, através de requerimento dos vereadores Márcio Cruz (PROS), Evaldo Lima (PCdoB) e Deodato Ramalho (PT). O Sindicato encaminhou ainda ofícios para os senadores e deputados federais cearenses com mandatos e eleitos.


No dia 28 de outubro, o BB apresentou os números das mudanças, porém eles não batem com a realidade nos locais de trabalho. Onze unidades da Rede Gecex no País terão postos de trabalho extintos, sendo que três delas fecharão as portas: Fortaleza, Caxias do Sul e Vitória. Há dois meses já encerraram suas atividades as Gecex Belém e Manaus.


“O pedido de suspensão do processo em curso, deve-se ao claro prejuízo ao Nordeste e ao nosso Estado, bem como está sendo realizado sem negociação entre as partes sobre os direitos dos bancários referentes ao emprego, remuneração e locais de trabalho”
Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato e funcionário do BB