Sindicato lava escadarias do Passaré e cobra afastamento de toda a Diretoria

30

     


Água e sabão para lavar a corrupção. Com esse lema, o Sindicato dos Bancários do Ceará foi ao Centro Administrativo do Passaré e fez a lavagem da escadaria do Monumento da Moeda, como forma de cobrar uma “limpeza completa” na diretoria do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). A manifestação aconteceu na última quinta-feira, 21/6, mobilizando o funcionalismo e entidades sindicais daqui e de fora do Estado. No Monumento da Moeda estavam caixão, coroa de flores e frases como “Aqui jaz a diretoria do BNB”, para simbolizar a morte dos princípios éticos e morais da alta cúpula da Instituição.


Apesar dos afastamentos já anunciados (diretor de Desenvolvimento, José Sydrião Alencar, e de Controle e Risco, Isidro Siqueira) e da entrega do cargo de presidente feita por Jurandir Santiago, o Sindicato cobrou o afastamento imediato de toda a diretoria da Instituição, pois toda ela está sob suspeição. “Queremos a saída de toda a direção, pois toda ela precisa ser afastada para que se possa ter uma apuração das denúncias de forma isenta. O papel do Sindicato é exigir a ética, a moralidade, a transparência, a meritocracia dentro do Banco do Nordeste. Não à corrupção! Não à fraude! Não às irregularidades! Não ao desvio do dinheiro público que deveria estar sendo aplicado na agricultura familiar, no microcrédito, e em defesa dos mais carentes e não, estar sendo desviado”, afirma Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato dos Bancários e coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB).


Tomaz esclareceu ainda que o objetivo do Sindicato é que se apurem as denúncias e recuperar a imagem do BNB e a alta estima do funcionalismo. “Queremos que o Banco do Nordeste possa vir a ser novamente aquele grande banco de desenvolvimento da região com credibilidade, com transparência, com ética e com moralidade. Tem que haver uma limpeza geral para que se possa realmente retomar o BNB”, disse.

Mobilização – O Sindicato vai promover durante a próxima semana uma atividade suprapartidária, onde serão convidados todos os parlamentares, independente de partido político, todas as entidades que representam o campo empresarial, todas as entidades que representam o campo dos trabalhadores, todas as autoridades da área acadêmica, para fazer um grande ato em defesa do BNB. “Espero que nessa data nós possamos estar comemorando a saída de todos esses diretores que ainda permanecem no Banco e, durante a ocasião, com a sociedade toda representada, nós possamos iniciar um debate sobre a nova diretoria do BNB. O Sindicato não vai descansar enquanto esse Banco não tiver à sua frente uma diretoria comprometida com os seus interesse, com a sua trajetória e com a moralidade, a transparência e a ética”, concluiu Tomaz.