Sindicato negocia dois acordos com o Banco do Brasil

33

Foto: Secretaria de ImprensaApós pressão do Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB/CE), que procurou todas as instâncias administrativas internas do banco que pudessem intervir na matéria, o Banco do Brasil resolveu negociar e chegar a um acordo sobre o Passivo Trabalhista de dois funcionários que haviam entrado com ações judiciais por intermédio do SEEB/CE.

Até esse momento, o BB havia se recusado a negociar, ao passo em que o Sindicato sempre propôs o diálogo na busca por um acordo justo para os reclamantes, além de trabalhar para sensibilizar o banco quanto ao cumprimento da jornada, os direitos trabalhistas e o efetivo pagamento das horas extras quando da extrapolação da jornada.

“Esperamos que esses dois processos sejam uma sinalização da disposição do BB em solucionar os problemas do passivo no Estado do Ceará”, afirmou Carlos Eduardo, secretário de assuntos jurídicos do SEEB/CE. Ele adiantou, ainda, que o Sindicato continuará com suas denuncias e na luta pelo respeito à jornada. É inadmissível que os bancos não cumpram com suas obrigações trabalhistas. Enquanto desrespeitarem direitos, permanecerão sendo os campeões, seja no número de ações trabalhistas, seja das listas de reclamação dos órgãos de defesa do consumidor.