SINDICATO PAGA VALORES INCONTROVERSOS A DOIS PRIMEIROS BENEFICIÁRIOS

28


O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou na segunda-feira, 23/9, o pagamento dos valores incontroversos (aqueles que o Banco do Nordeste do Brasil reconhece que deve) a dois primeiros beneficiários da ação de equiparação BNB/BB.


Os diretores do Sindicato Tomaz de Aquino e Cláudio Rocha compareceram à entrega dos valores, realizada na sede administrativa do BNB, no Passaré.


HISTÓRICO – No início do mês de setembro, o Juiz Mauro Elvas, responsável pelo julgamento das ações de equiparação das funções em comissão do BNB ao BB, em tramitação na 3ª Vara da Justiça do Trabalho de Fortaleza, iniciou a liberação dos valores incontroversos dessas ações patrocinadas pelo Sindicato. Nesse primeiro despacho foram contemplados cinco colegas. Carlos Semião e Diorgens Meira – aos quais o Sindicato já fez a entrega dos respectivos cheques; Roberto Pinto – cujo alvará de liberação continha erro e teve que retornar à Vara para ser refeito; e mais duas pessoas que, segundo o Banco, têm incontroversos negativos. Para apresentar valores negativos, o Banco insiste em deduzir das diferenças entre o AFC (adicional de função pago pelo BNB) e o AFR (adicional pago pelo BB) as horas extras recebidas pelos comissionados do BNB durante o período de 31/10/88 a 30/11/92, critério esse já rejeitado em decisão judicial. O Sindicato acredita que esse critério adotado pelo BNB será novamente rejeitado pelo juiz.A liberação de valores incontroversos é um passo decisivo para a liquidação final das ações de equiparação BNB /BB. Os valores finais a serem pagos aos beneficiários serão no mínimo, os já homologados pelo Juiz e que são bem maiores que os reconhecidos pelo Banco.