Sindicato paralisa atividades em cinco agências de Fortaleza

23

Os empregados do Banco do Brasil do estado do Ceará atenderam a orientação da Contraf-CUT e realizaram, na quarta-feira, 25/6, manifestações em várias agências, além de paralisações de 24 horas em cinco unidades de Fortaleza: Montese, Papicu, Aldeota Estilo, Aldeota e Aerolândia. Os bancários exigem do BB mais respeito aos clientes e maior valorização dos funcionários. A paralisação das atividades foi deliberada em assembléia realizada na noite anterior na sede do Sindicato.

Durante a mobilização, os bancários se concentraram em frente às agências e informaram à população os motivos que provocaram as paralisações, com distribuição de notas e esclarecimentos públicos. “Observamos que os clientes apoiaram as reivindicações dos bancários, uma vez que eles ressaltaram que seria impossível para um trabalhador atender tantos clientes de uma só vez, principalmente quando os funcionários têm que substituir funções de outros sem remuneração”, afirma a diretora do Sindicato dos Bancários, Ana Ximenes.

De acordo com o diretor do SEEB/CE, Henrique Ellery, o Estado atendeu a deliberação nacional da Contraf-CUT em paralisar as atividades. Ele afirma que a mobilização local foi positiva e que representa uma vitória da categoria. “Esse foi um momento muito importante para o funcionalismo do BB, pois há uma consciência coletiva de que é necessário haver mudanças nas condições de trabalho”. O delegado sindical da agência BB Papicu, Pedro Eugênio, também avaliou positivamente a paralisação. “Esse momento foi um alerta para o banco. Mostramos que temos condições de fortalecer essa luta”.


Entre as principais reivindicações dos bancários do BB estão: a criação de um novo Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), o pagamento das substituições, a contratação de mais funcionários, o fim das metas abusivas, o combate efetivo às práticas de assédio moral e melhores condições de trabalho. As paralisações integraram a Campanha Acorda BB, que já dura mais de dois meses em todo o País.