Sindicato participa de debate contra a reforma da Previdência em Baturité

22


O Sindicato dos Bancários do Ceará participou, no dia 8/3, de uma Audiência Pública na Câmara Municipal de Baturité, para debater a PEC 287, que trata sobre a Previdência. A audiência foi solicitada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Baturité e requerida pelo vereador Marcos Reis (PT), bancário do BNB. Representaram a entidade o diretor Aílson Duarte e o advogado Vianey Martins.


O principal objetivo da audiência foi debater os prejuízos que os trabalhadores vão ter caso a reforma seja aprovada como está proposta. De acordo com o texto enviado ao Congresso pelo governo federal, os trabalhadores terão a idade mínima de 65 anos para se aposentarem, independente de serem homens ou mulheres, da cidade ou do campo. Além disso, as pessoas terão de contribuir durante 49 anos com a Previdência para poderem receber o benefício integral (100%). Por exemplo, para se aposentar com 65 anos e 49 de contribuição, os trabalhadores teriam de começar a trabalhar com 16 anos de idade, sem ficar um só dia desempregados.


Os prejuízos são maiores ainda na zona rural, já que a maioria esmagadora dos municípios sobrevive da renda dos aposentados, que movimentam o comércio local e fazem girar a economia dessas cidades.


O vereador Marcos Reis destacou que a audiência foi bastante esclarecedora, principalmente para que os trabalhadores presentes – rurais, professores, agentes de endemias, agentes de saúde, entre outros – tomassem conhecimento dos prejuízos que a PEC traz para todos. “É importante que a classe trabalhadora fique atenta, unida, forte, para não permitir qualquer retirada de direitos. Agradecemos ainda o apoio do Sindicato dos Bancários que está nos ajudando nessa luta e enfatizar que estamos todos juntos contra essa e outras reformas prejudiciais aos trabalhadores”, disse o vereador.


Antes da audiência, os trabalhadores fizeram uma caminhada saindo da sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, percorrendo o centro de Baturité até a Câmara Municipal. Os participantes da audiência devem encaminhar ao plenário da Câmara uma carta de repúdio à PEC 287.


“Com essa proposta desumana do governo Temer, as pessoas vão morrer sem conseguir se aposentar. Os mais penalizados serão os trabalhadores rurais e as mulheres, mas as medidas afetam a vida de todos, por isso, temos de debater e principalmente, protestar, para que o nosso direito de se aposentar seja preservado”
Ailson Duarte, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará