Sindicato participa de reunião com Superintendência da Caixa em Fortaleza

25


Na última quarta-feira, dia 7 de agosto, o Sindicato dos Bancários do Ceará, juntamente com a Associação Cearense dos Economiários Aposentados (Acea-CE) e a Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Apcef/CE), esteve reunido com o Superintendente Regional de Fortaleza, Odilon Pires, para tratar de algumas demandas do funcionalismo. A principal delas: a desordem nas normas de atendimento que desrespeitam os clientes. No mesmo debate, também foi abordada a questão do atendimento aos aposentados da empresa. A Funcef também entrou na pauta.


De acordo com o diretor do Sindicato, Marcos Saraiva, existem várias orientações espalhadas e as agências acabam por adotar modelos de atendimento diferenciados. “É preciso unificar o atendimento visando o cumprimento das determinações do Banco Central. Reclamações chegam ao Sindicato dando conta de que agências estão recusando pagamento e encaminhando o cliente para a lotérica alegando que o guichê só recebe valores acima de dois mil reais. As normas do Banco Central não versam sobre isso, portanto, o banco tem de atender, sim”, denunciou Saraiva.


“A Caixa tem de facilitar o atendimento aos clientes e, principalmente, aos aposentados. Mas o que ela faz hoje é criar obstáculos na medida em que os gestores lançam orientações divergentes. Se a Caixa tem a meta de estar entre os três maiores bancos do Brasil, ela precisa rever esse tipo de questão de forma urgente”, afirma o presidente da Apcef/CE , Áureo júnior.


Sobre os aposentados, o presidente da Acea/CE, Vagner Dantas, destacou a recente conquista dos crachás de acesso às dependências da empresa, mas alertou para a necessidade de mais atenção e respeito no atendimento a esse público. “É preciso um atendimento diferenciado para os aposentados. É triste você passar 35 anos dentro de uma empresa e, um dia, você chegar ao local e ser um desconhecido e ainda ser mal atendido. Temos que azeitar e ajustar esse relacionamento com os aposentados para ter uma maior aproximação”, afirmou Dantas.


O representante dos aposentados sugeriu ainda a criação de um espaço exclusivo para os aposentados da empresa, a exemplo do que fez o Banco do Brasil – que reservou um espaço na agência Estilo, em Fortaleza, com estrutura para atender exclusivamente o aposentado. “Inclusive, há possibilidade de fazer bons negócios com os aposentados desde que se tenha um espaço para conversar com eles. Seria muito importante se encontrássemos um espaço desses dentro das dependências da Caixa também”, completou. Segundo o Superintendente Odilon, a Caixa até ensaiou uma ideia parecida, mas encontrou algumas dificuldades, como a limitação de espaço e sugeriu ainda a elaboração de uma campanha interna para priorizar o atendimento ao aposentado.


O Superintendente Odilon Pires comunicou que os gerentes de todo o Brasil estão realizando um treinamento, chamado Visão Integrada de Atendimento e Relacionamento, sobre a padronização na forma de atender. Odilon sinalizou que tentaria encaixar a questão específica dos aposentados na programação. “Em agosto, todos os gerentes gerais estarão capacitados”, afirmou.


Funcef – Na reunião, os representantes dos empregados apresentaram a ideia de realizar um evento, no mês de setembro, reunindo diretores da Funcef, Fenae e Fenacef, para debater com aposentados e empregados da ativa questões relativas ao fundo de pensão da Caixa. “A ideia é também lançar uma campanha de 100% de adesão à Funcef. Mais de 60% dos empregados tem menos de 10 anos de empresa e muitos não têm consciência da importância de ter um plano de benefícios para garantir uma aposentadoria segura e um futuro amparado para a família”, afirma o presidente da Apcef, Áureo Júnior.


O dirigente sindical Marcos Saraiva solicitou a liberação de empregados para o evento.  “Para termos um debate rico, precisamos da presença de aposentados, gerentes, caixas, escriturários para mesclar a discussão. A maioria dos empregados não sabe como funciona o benefício e é preciso informá-los”, disse. O Superintendente assegurou a presença de empregados no debate. Em breve, serão divulgados detalhes sobre o evento, que deverá ocorrer já na primeira quinzena de setembro.