SINDICATO PARTICIPA DE REUNIÃO PARA VIABILIZAR PARCERIA ENTRE DIEESE E BNB

23


O Sindicato dos Bancários do Ceará participou na última quinta-feira, dia 23/5, na sede administrativa do Passaré, de uma reunião entre o Dieese Ceará e o superintendente de Microfinanças e Agricultura Familiar do Banco do Nordeste do Brasil, Alex Araújo. O objetivo foi apresentar ao BNB um projeto de pesquisa sobre os valores da cesta básica em nível de Nordeste. Representando a entidade esteve a diretora do SEEB/CE, Carmen Araújo.


De acordo com o coordenador do Dieese – Escritório Ceará, Reginaldo Aguiar, a pesquisa era realizada nos 27 estados do País, entretanto o projeto passou a ser contingenciado devido, principalmente, aos efeitos da MP 873/2019, do governo Bolsonaro, que minou consideravelmente o financiamento das entidades sindicais e ligadas aos trabalhadores.


A intenção é criar uma parceria entre o Dieese e o BNB para realização da pesquisa da cesta básica no Nordeste, ampliando-a inclusive, para a captação de preços no atacado. O Dieese poderia ainda ampliar a parceria para novas pesquisas no ambiente da Agricultura Familiar, pois agora conta com o Observatório da Agricultura Familiar, um instrumento importante que proporciona capilaridade onde mecanismos normais como o IBGE/Censo nem sempre têm acessibilidade.


A Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos (PNCBA) é um levantamento contínuo dos preços de um conjunto de produtos alimentícios considerados essenciais. A PNCBA foi implantada em São Paulo em 1959, a partir dos preços coletados para o cálculo do Índice de Custo de Vida (ICV). Os itens básicos pesquisados foram definidos pelo Decreto Lei nº 399, de 30 de abril de 1938, que regulamentou o salário mínimo no Brasil e está vigente até os dias atuais. O Decreto determinou que a cesta de alimentos fosse composta por 13 produtos alimentícios em quantidades suficientes para garantir, durante um mês, o sustento e bem-estar de um trabalhador em idade adulta. Os bens e quantidades estipuladas foram diferenciados por região, de acordo com os hábitos alimentares locais.


A pesquisa mostra ainda os preços médios, o valor do conjunto de produtos e a jornada que um trabalhador precisa cumprir para adquirir a cesta. Os dados permitem a todos os segmentos da sociedade conhecer, estudar e refletir sobre o valor da alimentação básica no país.


“A pesquisa da cesta básica é um importante indicador econômico que já está sendo descontinuado em alguns estados por conta dos impactos da MP 873 de Bolsonaro.  Assim como essa, outras pesquisas do interesse da atuação do Banco poderiam vir a ser realizadas com o importante apoio e conhecimento do Dieese/CE, fortalecendo o papel do BNB como o principal agente de desenvolvimento da nossa região”
Carmen Araújo, diretora do Sindicato dos Bancários do Ceará e funcionária do BNB