Sindicato questiona novo modelo de agências anunciado pela direção do BNB

40


O Sindicato dos Bancários do Ceará está cobrando da Direção do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) uma reunião para obter todas as informações que circulam sobre a implantação de um novo modelo de agências pela Instituição.


Esse novo modelo teria sido apresentado aos gestores principais das unidades operadoras do BNB, através de videoconferência realizada no último dia 31 de julho. Pelo que foi anunciado, vem aí medidas de redução estruturais que podem afetar negativamente o Banco e o funcionalismo.


O novo modelo de agências do BNB prevê extinção ou redução na quantidade e nos valores de funções comissionadas, principalmente aquelas ligadas à área do desenvolvimento e do atendimento bancário, como é o caso de funções de gerente de negócios/Pronaf e caixa.


As medidas dão sustentação, em primeiro momento, ao fechamento de 25 agências ocorrido no final do ano passado, mas tudo indica que poderão ser aprofundadas com a previsão de fechamento de mais unidades operadoras.


Para o Coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB e diretor do SEEB/CE, Tomaz de Aquino, a reestruturação no Banco é bastante preocupante e aponta na direção da fragilização do papel de agente de desenvolvimento desempenhada pelo Banco do Nordeste.


Além do que, continua Tomaz de Aquino, os primeiros afetados são trabalhadores com a perda ou redução de funções. A sociedade também sofrerá com a baixa na qualidade no atendimento e a diminuição do crédito disponível, principalmente para os micros e pequenos produtores.


“É necessária uma reação imediata de mobilização dos funcionários e dos setores da sociedade que serão afetados para se contrapor a retirada de qualquer direito dos trabalhadores e da camada mais pobre da população. Mas esse filme estava anunciado a partir do golpe praticado pelo ilegítimo governo Temer. Quem pagou pra ver está sentindo na pele o resultado do encolhimento de políticas sociais patrocinado pelo neoliberalismo que volta com força através da cartilha do PSDB-PMDB-DEM”
Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato e coordenador da CNFBNB