SINDICATO REALIZA REUNIÃO SOBRE AÇÃO COLETIVA DOS ASSISTENTES DE NEGÓCIOS DO BB

66


No sábado, dia 25/1, o Sindicato dos Bancários do Ceará convidou os participantes de seis grupos sobre horas extras dos assistentes A – unidade de negócios (Código 4940) do Banco do Brasil para fazer um histórico da ação, assim como fazer explicações jurídicas e explicar como foram elaborados os cálculos dos processos de liquidação já em andamento.


Cerca de 60 pessoas compareceram ao evento. Até agora, a liquidação foi protocolada para 319 bancários de um total de cerca de 600 pessoas. Já foram elaboramos o cálculo para esses 319 bancários e estão sendo elaborados os cálculos para mais outra quantidade, cerca de 60 pessoas. Entretanto, o Sindicato ainda está aguardando a documentação de vários beneficiários que ainda não entregaram nenhum tipo de documento para viabilizar os cálculos (RG, CPF, CTPS, histórico da função e contracheques – e acertos – do período que ocupou a função cód. 4940).


Na ocasião, o diretor José Eduardo Marinho, que acompanha o processo desde o início, falou sobre o histórico da ação, que no início foi pensada como processos eminentemente individuais, mas o Sindicato constatou as dificuldades dos colegas da ativa de entrarem com o processo e transformou isso numa ação coletiva. A advogada, dra. Virgínia Porto, fez a explicação jurídica, falando de todos os desdobramentos, imaginando várias situações hipotéticas e, em seguida o calculista Marcos Lima fez o desenvolvimento para as pessoas entenderem como foi elaborado o cálculo. Foi explicado ainda que as mulheres tiveram o direito reconhecido de um passivo maior em 15 minutos além das duas horas extras, que foi destruído pela reforma trabalhista, mas que o Sindicato, ao final do processo, também teve esse reconhecimento garantido.


“Vamos continuar realizando reuniões sobre esse processo e os bancários que se sentirem ameaçados, caso o banco fale em descomissionamento por ter ação, acionem o Sindicato para podermos coibir essa prática imoral de não poder acionar a Justiça. Temos processos de 20 em 20 colegas, já temos 16 processos protocolados e vamos seguir fazendo esses protocolos da liquidação desse direito que o Sindicato recuperou para os bancários do BB”, explicou o diretor José Eduardo Marinho. Ele pede ainda que os bancários mantenham seus cadastros atualizados junto ao Sindicato para facilitar contatos futuros. José Eduardo destaca também que quem ainda não trouxe a documentação para o Sindicato, que o faça o mais breve possível para agilizar seus cálculos. “O nosso maior interesse agora é fazer com que as pessoas tenham maior quantidade de informações sobre o andamento do processo”, concluiu.