Sindicato recupera cerca de R$ 5 milhões para ex-funcionários do BEC

10


O Sindicato dos Bancários do Ceará entregou, no dia 4/2, cerca de R$ 5 milhões para 140 ex-funcionários do Banco do Estado do Ceará (BEC), como pagamento de mais sete lotes dos valores incontroversos de ação ajuizada contra o Bradesco, que beneficia mais de 1.200 ex-becistas. A ação judicial cobra dois reajustes salariais não realizados pelo Banco nos acordos de 1996/1997 e 1997/1998.


Os cheques foram entregues aos ex-becistas durante um café da manhã, na sede do SEEB/CE, ocasião em que os dirigentes sindicais deram esclarecimentos sobre os trâmites da ação e sobre as deduções legais. A ação judicial foi repartida em 58 execuções separadas por lotes com 20 bancários cada um, em média. O primeiro lote dessa ação foi pago em junho de 2015 e já foram liberados 13 lotes até agora.


Participaram da entrega dos chegues aos ex-becistas, o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra, as diretoras Rita Ferreira e Carmen Araújo e o diretor Robério Ximenes, que ressaltaram a importância do momento, hora de celebrar a vitória dos beneficiários da ação em conjunto com o Sindicato. “O Sindicato continua firme na luta para recuperar tudo que foi tirado dos ex-becistas”, disse o presidente.


A ação continua tramitando – O assessor jurídico da entidade, Anatole Nogueira, explicou que esses são valores incontroversos liberados, que representam os valores que não estão sendo discutido judicialmente. No entanto, a ação continua tramitando na Justiça em busca dos valores totais a que tem direito os beneficiários. “O processo tem 19 anos e essa vitória não é só do Sindicato e seu Jurídico, mas principalmente da base, pois não teríamos sucesso sem apoio dos ex-becistas”, disse o advogado.


O que postula a ação: O Sindicato ajuizou essa ação em 1998, pedindo o pagamento de dois reajustes salariais que o Banco do Estado do Ceará (BEC), não realizou na época, nas Convenções Coletivas de 1996/97 e 1997/98, e que fossem feitos esses reflexos, ou reajustes que o BEC não realizou, junto às verbas salariais, como 13º, férias, FGTS. Enfim, todos os benefícios previstos pela legislação trabalhista e pelas Convenções Coletivas dos Bancários.