Sindicato recupera R$ 1 milhão e 750 mil aos empregados da Caixa

25

O Sindicato dos Bancários do Ceará, nas três primeiras rodadas de negociação da CCV (Comissão de Conciliação Voluntária) conquistou o retorno aos bolsos dos empregados da Caixa, o valor aproximado de R$ 1 milhão e 750 mil. As negociações são referentes ao pagamento das 7ª e 8ª horas dos cargos técnicos. Foram efetivadas até o presente momento, 55 sessões de conciliação, de onde foram feitos 49 acordos e duas frustrações, e mais quatro pedidos de prorrogação, sendo que os colegas que frustraram suas ações já ingressaram com ação na justiça trabalhista por não concordarem com os valores apresentados pela Caixa.

Essa inovação da CCV dá aos empregados da ativa da Caixa a possibilidade de tratar de passivos trabalhistas sem a necessidade de ingressar com ação judicial. Os acordos são administrativos em relação às 7ª e 8ª horas, referentes às verbas não pagas. O público de acesso à Comissão são empregados que cumpriram jornadas além das 6 horas, com cargos comissionados de técnicos, e que por opção própria não entraram com ações na justiça, podendo agora buscar parte dos seus direitos de indenização através da Comissão de Conciliação, que foi conquistada na última Campanha Salarial, na mesa de negociações permanentes.


Atualmente, 123 bancários da Caixa já preencheram o formulário no Sindicato de adesão à CCV, sendo já atendidos 55 bancários. A próxima sessão de conciliação será dia 12/6, terça-feira, onde está previsto mais 20 colegas participarem da negociação. Vale ressaltar que, frustrada a negociação, o empregado mantém o direito de ingressar na justiça. O aditivo para ampliação da CCV a empregados ativos que desejem postular direitos referentes às 7ª e 8ª horas dos cargos em comissão está previsto na cláusula 49ª do acordo coletivo da Caixa.


Para Marcos Saraiva, diretor do SEEB/CE, “a CCV significa mais um passo na solução de pendências trabalhistas acumuladas ao longo de vários anos. E é importante lembrar que se trata de conquista obtida com a mobilização da categoria na última campanha nacional”, destacou.