Sindicato sofre represália do INEC por repercutir denúncias

34


O Sindicato dos Bancários do Ceará teve ajuizada contra si ação criminal movida pelo Instituto Nordeste Cidadania (INEC). O processo tramita desde o último dia 15/4 no 8º Juizado Especial Cível e Criminal sob a alegativa do cometimento de atos de injúria, difamação e calúnia, que teriam sido causados pela divulgação de matérias em veículos de circulação interna da categoria bancária.


As notícias publicadas na Tribuna Bancária limitaram-se a repercutir denúncias veiculadas por jornalistas que atuam na grande imprensa local. A partir também de denúncias de diversos setores do funcionalismo do Banco, o SEEB/CE pede em suas mensagens maior transparência na gestão do Instituto e o fim da terceirização dos serviços de microcrédito prestados pelo BNB, através do INEC.


O SEEB/CE não se intimidará diante dessa tentativa tresloucada da Direção do INEC e alerta que irá até as últimas consequências para manter o seu direito de defender o BNB, seu corpo de funcionários e a sociedade nordestina. Lamenta que atitudes como essa, tomada pela atual direção do INEC, acabem por envolver a imagem de seu mantenedor, no caso o BNB.


A entidade sindical apela ao bom senso da Direção do Banco para que intervenha na questão, visando à extinção de tal demanda judicial antes que o processo ganhe manchetes na grande imprensa. E reafirma disposição de luta para garantir sua liberdade e autonomia no desempenho de seu papel sindical e social.


Conheça o INEC


O Instituto Nordeste Cidadania (INEC) foi constituído em fevereiro de 1996 por funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, que contribuem financeiramente, e de modo voluntário, para a realização de suas atividades. Em 1993, incorpora-se ao movimento Comitê de Ação da Cidadania, fundado por Herbert de Souza, inicialmente com ações emergenciais mediante a doação de cestas básicas, roupas  e brinquedos.


Em 1996 formaliza-se como ONG – Organização Não Governamental mediante a implantação de projetos produtivos geradores de emprego e renda.


Em 2003 é qualificado como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Secundariza os projetos de desenvolvimento comunitário, passando a atuar praticamente apenas como operacionalizador do microcrédito (Crediamigo e Agroamigo, rural) do BNB.