Sindicato vai entrar com ação para cobrar do BNB o pagamento da diferença da PLR de 2012

15


O Sindicato dos Bancários do Ceará, por orientação da Contra-CUT, vai ingressar na justiça do trabalho com ação requerendo o pagamento, pelo BNB, da diferença da PLR de 2012.


Essa diferença originou-se de ajuste no balanço da Instituição que resultou em acréscimo de R$ 312 milhões no lucro líquido daquele exercício. Os acionistas já receberam os dividendos relativos ao ajuste.


A desculpa do governo – maior acionista do Banco – para o tratamento discriminatório concedido aos funcionários é que não existe obrigatoriedade de pagamento da diferença da PLR, sendo omissas as determinações que regem o assunto.


O Sindicato dos Bancários considera o argumento inconsistente e alerta para o uso de dois pesos e duas medidas, pois se fosse o contrário, o Banco certamente cobraria dos funcionários o que tivesse sido pago a maior. A propósito, essa probabilidade de devolução de parte da PLR de 2013 foi levantada pelo próprio Banco, caso não se tivesse adotado os mecanismos que resultaram na correção dos valores inicialmente apurados como lucro líquido.


O lucro do BNB é obtido a cada ano graças ao esforço do corpo funcional. Entretanto, a cada balanço, o BNB vê-se obrigado a provisionar vultosas quantias para cobrir perdas de devedores duvidosos (PDD).


===========


“Esses provisionamentos comprometem os resultados anuais da Instituição e prejudicam a sociedade que fica privada de recursos e os funcionários que ficam sem a devida recompensa pelo seu trabalho. No ano de 2013 foram mais de R$ 365 milhões para PDD”

Tomaz de Aquino, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará