Super DH promete efetivação dos caixas, mas não cumpre

56

A história se repete. Desde o dia 1º/9/06, os caixas do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) esperam pelos atos administrativos que os efetivem na função, direito esse assegurado no acordo do novo Plano de Cargos e Remuneração (PCR), cuja implantação foi iniciada em julho do ano passado.

A Superintendência de Desenvolvimento Humano, cobrada insistentemente pela Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) e Sindicato dos Bancários do Ceará, promete a efetivação, chega inclusive a definir prazos, mas não cumpre. Pior que isso: não apresenta qualquer justificativa sobre a pendência, demonstrando um total desrespeito aos profissionais que atuam nesse setor da instituição.

O último prazo para efetivação dos caixas divulgado pela Superintendência foi sexta-feira, dia 16/2. No entanto, mais uma vez, o prometido não se concretizou, gerando revolta e inconformismo mais do que justificável por parte daquele que, atuando na bateria de caixa, representa o primeiro contato do cliente com a instituição.

A CNFBNB e o Sindicato vão continuar cobrando e denunciando esse descaso da Super DH com o funcionalismo em geral, pois as reclamações diárias dos benebeanos dão conta de outros graves problemas de relacionamento que os afetam, revelando uma política de Recursos Humanos na instituição BNB bastante deficitária.