Trabalhador garante em 2006 o melhor reajuste dos últimos 10 anos

22

Os trabalhadores brasileiros conquistaram no ano passado os melhores reajustes salariais dos últimos dez anos, é o que aponta o levantamento divulgado pelo Dieese no último dia 22/3. Mais de 85% das negociações salariais feitas em 2006 terminaram com aumento acima da inflação, com ganhos reais para o trabalhador. Os bancários estão neste grupo, com o reajuste de 3,5% conquistado no ano passado contra uma inflação de 2,85%, segundo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

“Isto mostra o momento favorável que o trabalhador está vivendo hoje no País. Os sindicatos estão em condições plenas de lutar para ampliar as conquistas, ao contrário da década passada quando a briga era para não perder direitos. Segundo os estudos do Dieese, de 1996 a 2003, cerca de 43% das negociações resultaram em reajustes inferiores ao INPC. Conseguimos mudar esta trajetória e, no caso dos bancários, estamos há três campanhas conquistando aumento real sucessivamente”, afirmou Vagner Freitas, presidente da Contraf-CUT.

As negociações tiveram o melhor desempenho desde que o acompanhamento passou a ser feito em 1996. Dos 656 acordos analisados, 85,7% conseguiu reajustes acima da inflação do período, enquanto 10,7% recolocou as perdas inflacionárias.

Para justificar a importância da inflação em um patamar baixo nas negociações salariais, o Dieese ressalta que em 2003, ano em que o INPC ficou em 10,38%, apenas 40% dos acordos recompôs a inflação. Outro item importante para o trabalhador neste levantamento é o percentual do ganho. “Em 2005, pouco mais da metade das negociações que resultaram em aumento real o excederam em mais de 1%. Em 2006, 70% dos aumentos superaram essa faixa”, diz nota do Dieese.

Para ler o estudo completo, acesse www.contrafcut.org.br/fotos/dieese.pdf